Publicidade
Cotidiano
Notícias

Meia-passagem do transporte coletivo é reduzida para R$ 1,35

O prefeito de Manaus, Amazonino Mendes (PDT), por meio de decreto publicado no Diário Oficial do Município (DOM) desta quinta-feira (31/05), diminuiu a meia passagem de R$ 1,40 para R$ 1,35. O valor entrar em vigor a partir desta sexta-feira (01/06) 01/06/2012 às 18:49
Show 1
O Sistema Inteligente de Gestão Integrada do Transporte previa a implantação de GPS nos ônibus e painéis digitais nas paradas
Juliana Sá Manaus

A cinco meses das eleições municipais, o prefeito de Manaus, Amazonino Mendes (PDT), por meio de decreto publicado no Diário Oficial do Município (DOM) desta quinta-feira (31/05), reduziu a meia passagem do transporte coletivo de R$ 1,40 para R$ 1,35. O valor deverá entrar a partir desta sexta-feira, 1º de junho.

Para Rodrigo Guedes, subsecretário da Secretaria Municipal de Juventude (SEMJE), a notícia representa uma conquista para o movimento estudantil de Manaus: “Essa era uma solicitação antiga da nossa classe juvenil. Há três meses foi realizada uma manifestação em frente à sede da Prefeitura de Manaus na qual se pedia a redução da meia-passagem e a opção de pagamento da tarifa em dinheiro”.

Segundo informações do subsecretário, o valor exato da meia tarifa do transporte urbano de Manaus equivale a R$ 1,375. Desde o último reajuste da tarifa, em outubro de 2011, o valor de R$ 1,40 vinha sendo cobrado, de forma “arredondada”. “Os cinco centavos excedentes eram destinados ao fundo de modernização de transporte coletivo, que previa investimentos nos ônibus, implantação de câmeras de segurança, melhorias de infraestrutura e demandas afins”, afirma Rodrigo.

A distribuição deste recurso nas contas do município, porém, ainda não chegou a ser feita. Por força de embargo do Tribunal de Contas do Estado (TCE-AM), que julgou não haver amparo legal para o repasse, a quantia equivalente à soma dos cinco centavos está retida com as empresas de transporte.  De acordo com o subsecretário, “a prefeitura aguarda que seja providenciada a entrada de fluxo deste recurso nas contas do município”.

Até lá, o reajuste no valor da tarifa deverá ser providenciado pelo Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram), órgão que gerencia o Sistema de Bilhetagem Eletrônica do transporte público coletivo de Manaus.