Publicidade
Cotidiano
TRAGÉDIA

Morre mais uma vítima do incêndio em creche de Janaúba, Minas Gerais

A auxiliar de professora Geni Oliveira, 63, foi a 12ª vítima do incêndio provocado pelo vigia da instituição de ensino 06/11/2017 às 08:53 - Atualizado em 06/11/2017 às 09:15
Show creche
Além de Geni, nove crianças, a professora Heley Abreu Batista, de 43 anos, e o autor do crime, o vigia Damião Soares dos Santos, de 50 anos, também morreram
Letycia Bond – Agência Brasil

A auxiliar de professora Geni Oliveira Lopes Martins, de 63 anos, funcionária da Creche Municipal Educacional Infantil Gente Inocente, em Janaúba (MG), morreu em Belo Horizonte (MG), na madrugada de hoje (6). Geni foi a 12ª vítima do incêndio provocado pelo vigia da instituição de ensino. Ela estava internada no Hospital de Pronto-Socorro João XXIII.

Além de Geni, nove crianças, a professora Heley Abreu Batista, de 43 anos, e o autor do crime, o vigia Damião Soares dos Santos, de 50 anos, também morreram. Segundo a polícia, Damião jogou álcool nele e nas crianças depois ateou fogo em todos.

Na manhã do dia 5 de outubro, por volta das 9h40, o vigia entrou na creche onde trabalhava e ateou fogo em crianças e em si mesmo. Três crianças e uma professora seguem internadas no Pronto-Socorro João XXIII. Na Santa Casa de Montes Claros, são atendidos um adulto e duas crianças, todos em estado de saúde estável.

Em 19 de outubro, 26 alunos retomaram as aulas, em um prédio da Unidade de Atendimento Infantojuvenil do município, onde permanecerão até que a creche seja reconstruída, com o financiamento de um grupo de empresários de Janaúba e Montes Claros (MG). O governo federal também anunciou, no mês passado, que destinará R$ 3,7 milhões à construção de duas creches e uma quadra esportiva na cidade.