Publicidade
Cotidiano
Notícias

Motoristas de ônibus não entram em comunidade do Amazonas por causa de buracos nas ruas

Os moradores ficaram desesperados porque terão que andar mais de cinco quilômetros para chegar ao ponto de ônibus 13/07/2012 às 08:01
Show 1
Para ter acesso aos coletivos adultos e criança caminham cinco quilômetros
Maria derzi Manaus

Os moradores da comunidade Lagoa Azul, no km 8 da rodovia AM-010, a Manaus-Itacoatiara, estão sem ônibus por conta dos buracos nas vias de acesso do local. Nesta quinta-feira (12), os coletivos deixaram de entrar na Alameda A, a principal da comunidade, por uma decisão dos motoristas, que não querem completar a rota  em virtude dos buracos.

Eles afixaram um cartaz avisando que o único ponto de ônibus da área seria transferido para a pista da rodovia AM-010. Os moradores ficaram desesperados porque terão que andar mais de cinco quilômetros para chegar ao ponto de ônibus.

As linhas 23 e 330, que atendem a comunidade são as únicas alternativas de transporte coletivo da área, segundo informam os moradores. Uma das mais revoltadas com a situação  é a dona de casa Esmeralda Justino de Oliveira, que não aceita a decisão dos motoristas.

“A buraqueira foi causada por caminhões de uma construtora, que toca a obra de um condomínio, e passam por aqui com material pesado e acabaram com o asfalto. Há trechos em pior situação. A gente não pode nem andar e, agora, estamos com a estrada ruim e e sem ônibus”, reclamou.

O funcionário público José Braga cobra da prefeitura melhorias para estrada e a volta dos ônibus. “A prefeitura não vem nem aqui para ver se tem buraco ou não. E, agora, com a falta de ônibus não tem mais  como a gente sair da comunidade. Eles (motoristas) dizem que  os ônibus quebram por causa dos buracos  e ninguém conserta”, conta. “Quando o carro quebra, são os motoristas que tem de pagar o prejuízo”, completou. 

Moradora da área mais crítica, onde nenhum veículo tem condições de passar, a dona de casa Simara Santos pede ajuda para que a situação se resolva. “Queremos ajuda para resolver o problema da rua e agora dos ônibus. Aqui, a situação é horrível e quando chove fica pior ainda. A prefeitura tem que fazer alguma coisa”, pediu.

A moradora Amanda Silva Filha disse que até os ônibus escolares deixarão de entrar a partir de hoje. “O motorista  também avisou que vai parar por causa da rua. São três  escolas que temos aqui na estrada e não tem condições de ficar um monte de criança na estrada, é perigoso”, disse.

Decisão foi da empresa
Na entrada da comunidade Lagoa Azul, na AM-010, os ônibus permaneceram parados no terminal  enquanto os passageiros aguardam o horário de saída. O administrador da empresa Açaí De transporte, Paulo Sérgio Silva,  confirmou a decisão de encurtar a rota. “Já denunciamos a situação das ruas para SMTU e para os órgãos competentes várias vezes. Ninguém fez nada. Para que as pessoas se mobilizem e tome providências, a gente tomou essa decisão”, disse o administrador

Segundo Paulo Sérgio, a empresa determinou a mudança do ponto de ônibus. “Eles, lá na empresa, comunicaram  a decisão de não entrar na comunidade. Segundo ela, a SMTU  está sabendo e deu autorização rodarmos até aqui”, disse.

SMTU
A Assessoria de Comunicação da Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU) disse que vai verificar a situação da falta de ônibus na comunidade e tomar uma providência sobre o caso.