Publicidade
Cotidiano
Notícias

Mototáxi legal só em 2013

Categoria diz que não vai mais cobrar regulamentação prometida pela prefeitura este ano; projeto depende apenas de sanção  11/08/2012 às 11:59
Show 1
Protesto realizado pela categoria no ano passado em frente à prefeitura; eles se consideram massa de ''manobra política'
Milton de Oliveira ---

Os presidentes da Central Única dos Mototaxistas do Estado do Amazonas e da União Estadual dos Mototaxistas (UEM) garantiram, nesta sexta-feira, que não haverá mais manifestações da categoria este ano pela regulamentação da profissão da classe. Eles vão esperar passar o período de eleições para retomar as negociações com a Prefeitura de Manaus. O projeto de legalização está sendo analisado pela Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU) e o resultado pode sair ainda no mês de setembro.

Segundo o presidente interino da UEM, Wilson Santos, os mototaxistas foram usados como “manobra política” em 2008 e o que foi prometido, acabou sendo esquecido. “Não vamos mais admitir o que aconteceu em 2008. Hoje, estamos desgastados, desacreditados, mas não vamos ser coniventes com essa situação. Há muitas promessas, mas nada foi cumprido e nos sentimos enganados pelo poder público”, desabafou, dizendo também que a categoria deseja circular por toda Manaus e não somente nas zonas Leste e Norte, como acontece atualmente.

A SMTU informou, por meio da assessoria, que o diretor-presidente do órgão, Wesley Aguiar, pediu para rever o projeto de regulamentação porque alguns pontos não estavam claros. Além disso,  Aguiar deverá enviar dois técnicos e um advogado da SMTU a Fortaleza para verificar a operacionalização e a regulamentação dos mototaxistas naquela cidade, e, dentro de 60 dias, o órgão se manifestará a respeito, segundo a assessoria.

No mês passado, a diretora-presidente do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-AM), Mônica Melo, informou que, apesar da resolução nº 356 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) estabelecer a regulamentação nacional da profissão, cabe a cada cidade municipalizar a legalização dos mototaxistas.

A legalização da categoria foi aprovada pela Câmara Municipal de Manaus (CMM) em maio do ano passado e dependia apenas da sanção do prefeito para entrar em vigor. “A gente já não tem mais esperança de que, este ano, a profissão seja regulamentada. Estamos cansados de fazer manifestação e nada é resolvido, mas vamos continuar lutando pela regulamentação”, disse o presidente da Central Única dos Mototaxistas, Paulo Vitorino Falcão.

Usuários reclamam de treinamento

A comerciante da Zona Leste, Gisleny Nonato, 40, disse, na manhã de ontem, que tem o costume de utilizar o transporte dos mototaxistas, mas lamenta que muitos deles não respeitem o limite de velocidade. “Passo por situações de medo, quando tenho de usar o transporte. Costumo falar para o mototaxista que quero a corrida ‘sem emoção’ porque os mais jovens correm muito”, relatou.

De acordo com o presidente interino da União Estadual dos Mototaxistas (UEM), Wilson Santos, 75% dos mototaxistas filiados à entidade, fizeram cursos de capacitação. “Infelizmente, sabemos que há pessoas na profissão de mototaxista que não fazem parte de cooperativa, mas usam camisa com logomarcas, o que acaba enganando a população. Com a regulamentação isso vai mudar”, concluiu.