Publicidade
Cotidiano
APURAÇÃO

MP vai investigar transferência de R$ 2 milhões da previdência de Manacapuru

Movimentação do Fundo de Previdência para as contas da Prefeitura do município foi feita na gestão do ex-prefeito Jaziel Nunes de Alencar (PMDB), o “Tororó”. 01/12/2017 às 08:18 - Atualizado em 01/12/2017 às 08:23
Show mana
Janaína Andrade Manaus

O Ministério Público do Amazonas (MP-AM) instaurou inquérito civil para investigar a suposta transferência do Fundo de Previdência Social de Manacapuru, no montante de R$ 2 milhões, para a conta da Prefeitura de Manacapuru, na gestão do ex-prefeito Jaziel Nunes de Alencar (PMDB), conhecido como “Tororó”.

A portaria, assinada pela promotora Aurely Pereira de Freitas, foi publicada na edição desta quinta-feira do Diário Oficial do MP-AM. Tororó tentou a reeleição em 2016, mas foi derrotado por Beto Dangelo (Pros). Procurado pela reportagem, o secretário de Governo da Prefeitura de Manacapuru, Jucimar Fonseca, contou que  procurou o MP-AM para denunciar o caso, que segundo ele foi detectado durante as reuniões entre as equipes de transição.

“Nós detectamos e informamos ao Ministério Público que tinha sido feito essa transferência no valor de R$ 2 milhões do Fundo de Previdência para as contas da Prefeitura de Manacapuru sem nenhuma justificativa. A própria lei do fundo de previdência de 2007, que reestruturou o fundo de previdência, deixa bem claro que é proibido esse tipo de manobra. Mesmo que isso tivesse sido autorizado pela Câmara Municipal de Manacapuru, seria algo ilícito. Esse é um recurso específico para o pagamento dos aposentados e pensionistas”, informou o secretário de Governo.

Segundo Jucimar, o recurso transferido do Fundo de Previdência teria sido aplicado pelo ex-prefeito Tororó possivelmente no pagamento de fornecedores e de prestadores de serviços da Prefeitura de Manacapuru. “Segundo informações não oficiais, pois as contas dele ainda devem ser julgadas pelo Tribunal de Contas, ele pode ter aplicado o dinheiro do Fundo nisso”, concluiu o secretário.
  
Diretor-presidente do Fundo de Previdência Social de Manacapuru na gestão do ex-prefeito Tororó, Filadelfo Pacheco, apontado pelo secretário Jucimar como o responsável por autorizar a transferência dos R$ 2 milhões foi procurado por meio de mensagem em sua rede social, mas não respondeu.