Publicidade
Cotidiano
Notícias

No Dia do Homem, especialistas chamam a atenção para as questões da saúde masculina

Segundo a clínico-geral, Dorothy Carriço, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens e de acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca), só no ano passado, mais de 68 mil deles foram diagnosticados com a doença no Brasil 15/07/2015 às 14:22
Show 1
Carlos Augusto da Silva faz a prática regular de esporte e tem uma alimentação saudável
Kelly Melo Manaus (AM)

Músico, designer e bacharel em Direito, Carlos Augusto da Silva, 61, tem uma saúde invejável.  Isso se deve a prática regular de esporte, uma alimentação saudável e principalmente,  o acompanhamento médico anualmente.  “Eu me preocupo muito com a minha saúde, por isso todos os anos procuro fazer o check up para saber se está tudo certo. Inclusive, procuro um urologista para fazer o exame de próstata”, conta ele.

Assim como Carlos,  muitos homens já procuram cuidar mais saúde.  E hoje, data em que se comemora o dia do Homem, os especialistas chamam a atenção para as questões da saúde masculina.  A clínico-geral, Dorothy Carriço, consultora médica do Laboratório Sabin, destaca que os cuidados com a saúde podem aumentar a expectativa de vida dos homens. “Muitos homens morrem cedo porque esquecem de ter uma vida saudável, de se alimentar bem e não frequentam os médicos, às vezes por descuido mesmo. Isso é  cultural”,  comentou.

No Brasil, a esperança de vida masculina é de 71, enquanto para as melhores é de 78 anos.

Sinal vermelho

Segundo a clínico-geral, o câncer de próstata é  o segundo mais comum entre os homens e de acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca), só no ano passado, mais de  68 mil deles foram diagnosticados com a doença no Brasil. No Amazonas, estimaram-se  510 novos casos de um total de 2.250 casos novos de neoplasias identificados nos homens, no mesmo período.

“É um incidência alta que precisa ser observada. E esse número elevado se deve a falta do diagnóstico precoce, ao abuso do álcool e do fumo e o sedentarismo”, ressaltou a médica.

Por esse motivo,  o urologista Ítalo Cortez explica que  a partir dos 45 anos todo homem deve procurar um especialista para fazer os exames de toque retal e  PSA (exame de sangue) para saber se a pessoa possui alguma probabilidade de desenvolver um câncer. “Desde 2013, o protocolo de atenção a saúde masculina sofreu uma mudança.  Agora, a partir dos 45 anos,  quem possui histórico de câncer na família devem procurar acompanhamento anualmente”, orienta ele.

“Não tem porque ter preconceito de fazer esse tipo de exame. Isso é machismo tolo. A nossa saúde tem que vir em primeiro lugar”, afirma Carlos Silva, que já está com data marcada para realizar seus exames periódicos.

Recomendações

Outra orientação dos especialistas é com relação à rotina que cada homem costuma ter e a atenção redrobada com a alimentação. Segundo a médica Dorothy Carriço, alimentos a base de gordura e frituras, por exemplo,  devem ser abolidos da mesa. E além de uma alimentação saudável, os homens também precisam praticar atividades físicas regularmente  e diminuir o consumo de bebidas alcoólicas. “Não tem cuidado melhor que a prevenção. E quanto mais cedo algum problema for dignosticado, mas chances de cura a pessoa terá. Sendo assim, o exame clínico é indispensável também”, reforça a especialista.

“Nós somos o que nós ingerimos e por uma questão de consciência, eu optei por uma vida de mais qualidade. Fui fumante durante muito tempo, mas consegui vencer o vício, e sempre que posso faço caminhadas, procuro dormir bem, e comer alimentos saudáveis como frutas, verduras e peixes”, completou o músico.

Sobre os cuidados

Para marcar a passagem do Dia Nacional da Saúde do Homem, 15 de julho, a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) promoverá uma mobilização para alertar sobre os cuidados de prevenção às doenças entre a população masculina. O lançamento do evento vai acontecer nesta quarta-feira, dia 15, na Unidade Básica de Saúde (UBS) Balbina Mestrinho, na rua 17, nº 03, Cidade Nova 2, das 9h às 12h.

O público-alvo da ação são homens adultos na faixa-etária de 20 a 59 anos, chamando a atenção sobre a importância de se adotar hábitos de vida saudáveis, como a prática de atividade física e uma alimentação adequada, e para a necessidade de procurarem as Unidades de Saúde de forma periódica para ter acesso a serviços de prevenção às doenças.

Os números mostram que os homens no Brasil vivem, em média, sete anos menos do que as mulheres, são os mais afetados por doenças do coração, câncer e diabetes, e apresentam índices de colesterol e pressão arterial mais elevados. Além disso, o Ministério da Saúde indica que a cada três mortes de pessoas adultas, duas são de homens. São situações levadas em consideração na execução das ações de saúde, que buscam estabelecer estratégias para garantir o acesso dos homens aos serviços na rede pública.

Uma das estratégias utilizadas pela Semsa para ampliar as formas de acesso dos homens aos serviços de saúde foi a implantação de horário ampliado em dez UBSs, que funcionam de segunda a sexta-feira, das 7h às 21h, e aos sábados, das 8h às 13h.