Publicidade
Cotidiano
Notícias

O que pensam os candidatos a Prefeitura de Manaus?

Socialista crê em Deus? Essa foi uma das perguntas respondidas pelo candidato do PSTU na abertura da série de entrevistas com os prefeituráveis 04/08/2012 às 10:49
Show 1
Presidente estadual do PSTU, Herbert Amazonas, concorrerá à Preifetura de Manaus com uma chapa puro sangue
Aristide Furtado Manaus

Candidato socialista acredita em Deus? Como uma gestão de um partido de extrema esquerda planeja lidar com empresários do transporte coletivo e empreiteiras? Essas e outras questões sobre um eventual Governo do PSTU na Prefeitura de Manaus serão tratadas por Herbert Amazonas, o primeiro dos nove prefeituráveis a participar da  série de entrevistas que começa a ser publicada em A CRÍTICA a partir deste domingo (5).

A ordem de publicação das entrevistas  foi definida, na terça-feira, em reunião, na sede da rede Calderaro de Comunicação,  com os representantes dos candidatos a prefeito de Manaus. Em formato ping-pong (perguntas e respostas), as matérias serão divulgadas  aos domingos na página A2 do primeiro caderno de A CRÍTICA.

A segunda entrevista, no dia 12 deste mês,  será com o candidato  Pauderney Avelino (DEM). Em seguida, virão Luiz Navarro (PCB), no dia 19; Sabino Castelo Branco (PTB), no dia 26; Henrique Oliveira (PR), no dia 2 de setembro; Jerônimo Maranhão (PMN), no dia 9 de setembro; Vanessa Grazziotin (PCdoB), no dia 16 de setembro; Serafim Corrêa, no dia 23 de setembro; e Artur Neto (PSDB), no dia 30, último domingo antes da eleição do dia 7 de outubro.

A ideia é levar ao leitor uma síntese das propostas dos candidatos aos problemas que afetam  o dia-a-dia  dos quase 2 milhões de habitantes de Manaus como a carência de abastecimento de água,  que priva de um direito elementar cerca de 400 mil moradores das Zonas Norte e Leste, o transporte coletivo, organização do centro histórico da cidade, sistema de saúde dentre outras questões. 

Também serão expostos os pontos de vistas dos candidatos a prefeito a respeito de projetos polêmicos aprovados pela Câmara Municipal de Manaus (CMM), ainda não colocados em prática, que atingem o bolso do contribuinte como a cobrança da “Taxa do Lixo” e  a  “Zona Azul” (pedágio em áreas do  Centro histórico da cidade).

Temas polêmicos que compõem a agenda de debates, em âmbito nacional, como a descriminalização do aborto, o casamento entre pessoas do mesmo sexo e a legalização da maconha também estão entre as questões abordadas com as pessoas que querem Governar Manaus nos próximos quatro anos.

Intimidade
Na série de entrevistas com os prefeituráveis, o leitor de A CRÍTICA terá ainda a oportunidade de conhecer um pouco da intimidade de cada candidato em áreas como literatura, cinema, culinária, lazer. Herbert Amazonas, por exemplo, adora ir ao cinema.