Publicidade
Cotidiano
RODOVIA

Obras de duplicação da rodovia AM-070 dependem da remoção de 449 postes

Órgãos discutem acordo para retirar as estruturas de alta e média tensão do traçado da obra na rodovia que liga Manaus a Manacapuru 22/10/2017 às 05:00
Show show 4554
(Foto: Evandro Seixas)
Janaína Andrade Manaus (AM)

A continuidade da duplicação da AM-070, que liga os municípios de Iranduba e Manacapuru a Manaus, depende do afastamento de 449 postes de média e alta tensão da empresa Eletrobras Amazonas Energia, que hoje estão impedindo o alargamento da pista. A informação é da Secretaria Estadual de Infraestrutura (Seinfra).

Na sexta-feira, o secretário de Infraestrutura, Oswaldo Said e o secretário executivo da pasta, Fernando Elias, se reuniram com representantes da Eletrobras para analisar o deslocamento de postes ao longo da rodovia Manoel Urbano. O diretor de Geração e Distribuição da Eletrobras, José Francisco da Rocha, sugeriu que seja mantido o acordo no qual o  governo do Amazonas forneceria os  materiais e a estatal com a mão de obra.

A proposta, de acordo com a assessoria de comunicação da secretaria, será levada ao governador Amazonino Mendes. Em reportagem de A CRÍTICA publicada na edição de 16 de outubro, Said disse que o serviço era de responsabilidade da Eletrobras, que sabia do projeto do governo do Amazonas e mesmo assim instalou os postes. A Eletrobras, no dia seguinte rebateu a informação afirmando que já havia discutido o assunto com o ex-secretário de Infraestrutura Américo Gorayeb.

O custo adicional para a remoção dos postes ainda não foi divulgado pela Seinfra.

Alerta ignorado

Reportagem de A CRÍTICA publicada na edição de 18 de março de 2012 mostrou que a Eletrobras estava gastando R$ 5,5 milhões para reconstruir a rede elétrica de alta tensão na AM-070, que teve os cabos roubados. À época, a matéria alertou que a reposição do cabeamento sem o afastamento dos postes, muitos posicionados a menos de cinco metros da estrada, provocaria novo gasto quando iniciasse a duplicação da pista, o que está ocorrendo agora.

Com início em 2013, a obra está sendo custeada com financiamento do BNDES e contrapartida do Estado, totalizando R$ 279.642.517. O primeiro trecho duplicado da Rodovia AM-070 possui 11 km de extensão, tendo sido inaugurado em 2015, pelo Governo do Estado. Mais 23 km já foram pavimentados.

Falta duplicar

Quase cinco anos após ter sido iniciada, mais da metade da obra de duplicação da AM-070 ainda não foi realizada. Dos 78,1 km da rodovia, somente 34 km já foram duplicados. Faltando então 44,14 km, que devem custar cerca de R$ 158,9 milhões.

Faltam, segundo a Seinfra, fazer a duplicação do trecho entre o km 34 e o km 78,14. Na semana passada, Eletrobras, em nota, disse que “estes serviços de remanejamento de postes, decorrentes da obra de pavimentação são de responsabilidade do governo do Estado, por meio da Seinfra.

LEIA MAIS

Postes da Eletrobras atrasam a duplicação da rodovia AM-070