Publicidade
Cotidiano
Sistema prisional

Ministério Público de Contas faz inspeção em obra de novo presídio em Manaus

Segundo procurador Carlos Almeida, toda as unidades serão inspecionadas em um trabalho minucioso do MPC 11/05/2016 às 07:35
Show 4e7b42af 4603 4ba0 a0ae a9d8a2cad329
Além do procurador Carlos Almeida, engenheiros do TCE e Seap acompanharam a inspeção
Kelly Melo Manaus (AM)

O Ministério Público de Contas (MPC) vai acompanhar de perto as obras de presídios em Manaus. Na terça-feira, o procurador do MPC Carlos Alberto Almeida realizou uma visita às obras do Centro de Detenção Provisória 2 (CDP 2), localizado no km  8 da rodovia  BR -74. 

Almeida disse que ainda é cedo para afirmar se há irregularidades ou falhas na construção do novo CDP, mas garantiu que vai solicitar da Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra) o projeto da obra para saber se a unidade está sendo construída conforme as especificações estabelecidas para prédios dessa natureza. A nova unidade possuíra vagas para 750 detentos.

O procurador visitou as instalações do novo presídio acompanhado de dois engenheiros do Tribunal de Contas do Estado (TCE) e do secretário da Administração Penitenciária (Seap), Pedro Florêncio, na manhã de terça-feira.

“As obras do novo CDP estão bem avançadas e requisitei da Seinfra o projeto dessa obra para que possamos avaliar se o que foi planejado está sendo executado. Também pedimos os projetos dos demais presídios, pois queremos saber se todos eles foram construídos de acordo com as especificações previstas ou se o Estado pagou por algo e recebeu outro”, afirmou ele, que iniciou uma investigação sobre os gastos com unidades prisionais, após a descoberta de vários túneis e facilidade de fugas , como a que ocorreu no início deste mês, quando 39 presos fugiram  por um túnel. Além do CPD 2, o procurador de Contas e os engenheiros do TCE também visitaram as instalações do CDP 1 e Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj). 


Procurador quer reunião geral
De acordo com o procurador Carlos Alberto Almeida, uma reunião será agenda com as Secretarias da Administração Penitenciária (Seap) e Infraestrutura (Seinfra) para discutir sobre o assunto, nos próximos dias.