Publicidade
Cotidiano
delação premiada

Omar diz que é alvo de retaliação por não ter concedido aditivos à obra da Arena

Delação de ex-executivos da Andrade e Gutierrez afirma que o senador recebeu entre R$ 18 milhões em propina pela construção do estádio 14/05/2016 às 17:18 - Atualizado em 15/05/2016 às 12:13
Show img0017231640
Foto: Clóvis Miranda/Arquivo AC
acritica.com Manaus (AM)

O senador Omar Aziz (PSD) rebateu a informação de que tenha recebido propina da construtora Andrade e Gutierrez durante o período em que esteve a frente do Governo do Amazonas (2011/2014). Omar Aziz disse que é alvo de retaliação da construtora por não ter cedido em conceder aditivos para a obra da Arena Amazônia.

Reportagem exibida pela TV Globo no início da tarde revelou que ex-executivos da construtora, responsável por obras como a Arena Amazônia e o Prosamim, afirmaram em delação premiada que pagaram propina a Omar e ao também senador Eduardo Braga (PMDB), seu antecessor no governo. Segundo os delatores Clóvis Peixoto Primo e Rogério Nora de Sá, os dois políticos receberam, juntos, entre R$ 38 milhões e R$ 48 milhões em propinas por obras no Estado, como a Arena Amazônia, durante o período em que estiveram no governo.

Especificamente sobre a licitação da obra de construção da Arena da Amazônia, os dois ex-executivos disseram que houve um encontro entre eles e o Omar em Brasília para acertar o esquema. Na ocasião, os dois ex-executivos teriam tentado reduzir a propina de 10% do valor das obras para 5%. A proposta não agradou Omar, mas ele acabou aceitando, contaram os executivos.

Em nota, Omar informou que não foram uma ou duas reuniões que teve com executivos da Andrade Gutierrez. "Foram várias e todas ríspidas", revelou o senador.

"A Andrade Gutierrez pressionou muito o Estado por aditivos ao valor da obra da Arena da Amazônia. Queriam elevar o preço para mais de R$ 1 bilhão", afirmou o parlamentar.

Omar Aziz ressaltou que, na sua gestão, o Governo do Estado seguiu rigorosamente o valor definido pelo TCU e a Arena da Amazônia foi a mais barata de todo o Brasil.

"Agi com transparência e não me surpreende saber que estou sendo alvo de retaliação da Andrade Gutierrez. E as doações de todas as minhas campanhas foram devidamente declaradas à Justiça Eleitoral", completou.

O senador publicou vídeo em sua página no Facebook criticando a denúncia. Confira o post: