Publicidade
Cotidiano
Notícias

OMS aprova uso remédios e tratamentos experimentais para combater epidemia da ebola

Perante circunstâncias da epidemia, a OMS chegou ao consenso de que é ético oferecer tratamentos não homologados, ou seja, cuja eficácia não é conhecida e nem efeitos secundários dos medicamentos 12/08/2014 às 10:16
Show 1
Ebola é uma febre hemorrágica transmitida por vírus após contato direto com o sangue, líquidos ou tecidos
Agência Lusa Genebra

A Comissão de Ética da Organização Mundial da Saúde (OMS) aprovou nesta terça-feira (12) o uso de tratamentos experimentais no combate à febre hemorrágica ebola, doença causada por vírus transmitido por contato direto com o sangue, líquidos ou tecidos de pessoas ou animais infectados, que afetou região da África Ocidental com mais de mil mortos.

“Perante as circunstâncias da epidemia e sob reserva de que determinadas condições sejam cumpridas, a comissão chegou ao consenso de que é ético oferecer tratamentos não homologados, cuja eficácia não é conhecida, nem efeitos secundários, como tratamento potencial ou preventivo", disse a OMS.

Não há vacina conhecida para a doença. Segundo balanço da OMS atualizado nesta segunda (11), já existe 1.848 casos suspeitos de ebola. Foram registrados 11 novos casos e seis mortos na Guiné-Conacri, 45 novos casos e 29 mortos na Libéria, e 13 novos casos e 17 óbitos em Serra Leoa. Não foram notificados novos casos ou mortes na Nigéria.