Publicidade
Cotidiano
Notícias

Outros munícipios do AM podem ser atingidos por fenômenos

Alterações no clima no Estado atuam horizontalmente, variando de dezenas a centenas de quilômetros, sem limitações 28/09/2012 às 08:10
Show 1
Um dos estragos identificados em Manaus, no Parque Dez, Zona Centro-Sul, após o temporal ocorrido na segunda-feira
Carolina Silva ---

O Centro Regional de Manaus do Serviço de Proteção da Amazônia (CR-MN/Sipam) não descarta a possibilidade de fenômenos climáticos como os que tem ocorrido em Manaus e o que foi registrado na tarde de quarta-feira em Presidente Figueiredo (a 107 quilômetros de Manaus) ocorram também em outros municípios do Amazonas.

De acordo com o CR-MN/Sipam, os eventos meteorológicos que ocorreram na capital amazonense nos últimos dias e anteontem em Presidente Figueiredo são fenômenos de mesoescala, fenômenos atmosféricos menores, uma vez que oscilam de dezenas a centenas de quilômetros. O órgão aponta que a ocorrência desses fenômenos climáticos não se limitam, portanto, à região metropolitana, como também em locais onde há condições propícias - calor e umidade elevada -  para o desenvolvimento dos mesmos.

Conforme o Sipam, normalmente, na estação seca (entre junho e meados de outubro) a atmosfera próxima à superfície terrestre encontra-se bastante aquecida, dando suporte de energia (calor) para o desenvolvimento de células convectivas (caracterizadas por nuvens de desenvolvimento vertical chamadas cumulunimbus).

“Quando essas tempestades ingressam no meio urbano (neste caso Manaus, Presidente Figueiredo e demais cidades da região) encontram condições propícias para seu crescimento, como calor e umidade, provocando assim, pancadas de chuva, trovoadas e ventos fortes”, informou o Sipam, por meio de nota.  

Durante a tarde de quarta, foi observado em Presidente Figueiredo, a passagem de um sistema precipitante (nuvens convectivas) que se caracteriza por provocar rápidas pancadas de chuva, geralmente com a ocorrência de descargas elétricas (trovoadas) e rajadas de vento. A temperatura encontrava-se próxima de 35ºC momentos antes, favorecendo o crescimento delas, devido ao fato de a atmosfera encontrar-se bastante aquecida próximo à superfície no horário da ocorrência.