Publicidade
Cotidiano
Notícias

Paço Municipal é destruído antes de reforma ser concluída no AM

O complexo do Paço custou R$ 3.716.834,24 aos cofres da prefeitura e corre o risco de voltar a ser visto como área degradada e dominada pela prostituição 20/12/2012 às 10:49
Show 1
Seis bancos da praça foram destruídos: madeiras foram retiradas dos assentos
Florêncio Mesquita ---

Antes mesmo de ter a obra de reforma entregue totalmente, o Paço da Liberdade, mais conhecido como Paço Municipal, no Centro, já está sendo depredado. Ao contrário de outros patrimônios públicos da capital monitorados pela Guarda Municipal, no Paço não há nenhum tipo de fiscalização para evitar que ele seja danificado.

A atual administração municipal garante que o prédio, que já foi a antiga sede da Prefeitura de Manaus, será entregue nas próximas duas semanas, depois de seis anos de reforma e embargo. Porém, itens que compõem o Paço, que foram ou estão sendo revitalizados, ficaram à mercê de atos de vandalismo.

Sem presença da Guarda Municipal, local serve como abrigo de moradores de rua

O complexo do Paço Municipal custou R$ 3.716.834,24 aos cofres da prefeitura. No entanto, caso não haja intervenção, ele corre o risco de voltar a ser visto como área degradada e dominada pela prostituição. Ele é composto pela Praça 9 de Novembro, coreto e chafariz, além das casas 69 e 77, na rua Bernardo Ramos e de um estacionamento rotativo, localizado na avenida 7 de Setembro. 


O chafariz, recém reformado, por exemplo, é usado apenas por flanelinhas que exploram ilegalmente o estacionamento em via pública, como fonte de água para lavar carros. Os flanelinhas levam baldes, entram na “piscina” do chafariz e usam a água várias vezes ao dia, sem serem importunados. Dentro do chafariz, que deveria ser conservado, há lixo que vai desde embalagens plásticas a copos descartáveis.    

(A íntegra deste conteúdo está disponível para assinantes digitais ou na versão impressa).