Publicidade
Cotidiano
Notícias

Papai Noel leva calote dos Correios em Manaus e fica sem a ceia de Natal

Artista que interpreta Papai Noel afirma que ficou sem pagamento em plena véspera de Natal. "Trabalho como Papai Noel desde os meus 18 anos e nunca passei por algo parecido. Me sinto humilhado. Não tenho dinheiro para nada" 24/12/2012 às 16:10
Show 1
Papai Noel está tendo um Natal triste
Bruno Strahm Manaus (AM)

Sandro Lopes, 48, um artista que interpreta o Papai Noel profissionalmente há 25 anos, foi contratado pela empresa pública dos Correios no mês de novembro deste ano para realizar cinco apresentações devidamente caracterizado como bom velhinho. Ele afirma, porém, que até esta segunda-feira (24) não recebeu seu pagamento pelos serviços prestados e vai passar o Natal sem ter o que comemorar.

Além das apresentações, o contrato previa a confecção de uma casa natalina com direito a jardim de girassóis e chaminé para alegrar a vida dos funcionários na sede da empresa na rua Pará, Avenida Djalma Batista, Chapada, Zona Sul de Manaus.


"Tive que erguer uma casa com direito a tudo que uma genuína casa de Papai Noel tem direito. Realizei as cinco apresentações previstas, inclusive uma na Petrobras e em outros locais, mas, até agora nada", disse.

"Eu falo com eles e ninguém sabe de nada. Cinco pessoas trabalharam para mim no projeto e estou devendo três. Ainda espero os R$ 7.300,00 caírem na minha conta", lamentou Sandro.

Infeliz Natal
O contrato assinado por ele e pelos Correios previa o pagamento no último domingo (23) após a apresentação das certidões negativas pelo serviço prestado até o dia 31 de novembro. Sandro entregou as mesmas no dia 28 de novembro, e mesmo assim, seu saldo continua no zero.


"Como vou falar em pleno Natal para as pessoas que me ajudaram que elas vão ficar sem dinheiro? Eu mesmo não tenho dinheiro para nada. Preciso viajar ao Rio de Janeiro na terça-feira (25) e estou dependendo dos outros. É uma situação embaraçosa. Trabalho como Papai Noel desde os meus 18 anos e nunca passei por algo parecido. Me sinto humilhado”, comenta Sandro.


Empresa vai pagar
Os Correios não negam a dívida com o artista, mas afirmam que pagarão assim que possível, conforme informou a assessoria de comunicação. A empresa lembra que mantêm o seu tradicional programa natalino que leva alegria não só aos funcionários, como também a crianças carentes.

"Existe uma cláusula de apresentação com o Sandro, com a proposta de cinco apresentações do Papai Noel, e que nos dá um prazo de cinco dias úteis para pagá-lo a partir da última performance dele, que foi na sexta-feira (21), no colégio municipal Maria Emília, no bairro Novo Israel, Zona Norte", informou a assessoria.

O motivo para o não pagamento de Sandro seria garantir que todas as apresentações fossem de fato realizadas, conforme informou a assessoria. "Estamos dentro do prazo, e vamos pagar", finalizou.