Publicidade
Cotidiano
Notícias

Parceria pública e privada irá construir novo hospital na Zona Norte de Manaus

Vinculado à Secretaria de Estado de Planejamento e Desenvolvimento Econômico (Seplan), o programa PPP viabilizará investimentos também nas áreas de educação, transporte, infraestrutura e saneamento básico, entre outros setores da administração pública estadual. 20/09/2012 às 20:11
Show 1
Novo Hospital será construído na Zona Norte
acritica.com Manaus (AM)

Uma experiência administrativa de sucesso em vários estados do País, o programa de Parceria Público-Privada (PPP) começa a ser implementada no Amazonas com o projeto piloto de construção de um novo hospital na Zona Norte com 300 leitos e investimentos estimados em R$ 242 milhões.

A utilização do instrumento jurídico da PPP na construção do novo hospital da Zona Norte levou em consideração a necessidade de ampliação e melhoria da rede pública hospitalar para atendimento ao SUS em uma área de expansão crescente, que concentra a maior população da cidade. Dados do IBGE de 2010 revelam que a Zona Norte reúne 500 mil habitantes, sendo a maioria de baixa renda.

A consulta pública do edital de concessão administrativa para a construção, fornecimento de equipamentos, manutenção e gestão de serviços não assistenciais do hospital da zona norte de Manaus foi iniciada no dia 17 de agosto e se estendeu-se até o dia 15 de setembro. A íntegra do projeto está disponível no site.

Novo hospital

O novo hospital ficará localizado na Avenida Deputado Raimundo Vital de Mendonça, s/nº, km 9, Colônia Terra (Expoagro). O projeto tem como diferencial o selo Hospital Verde, o primeiro no País com certificação ambiental de unidades hospitalares.

Com a construção do hospital da Zona Norte, serão criados 1.500 empregos diretos (cinco por leito), promovendo também a redução dos deslocamentos urbanos para usuários e trabalhadores. De acordo com o projeto, a nova unidade contará com 12 consultórios ambulatoriais, sete consultórios de Pronto Socorro e 11 salas cirúrgicas.

A meta, com 85% de ocupação, é de realização, a cada ano, de 126 mil consultas, 73.920 mil exames de imagem e 12.045 cirurgias. As especialidades são clínica médica, cirurgia geral, traumato-ortopedia, neurocirurgia, oftalmologia, otorrinolaringologia, odontologia, cabeça e pescoço, nefrologia, cirurgia buco maxilo-facial e serviços de fissuras palatais.