Publicidade
Cotidiano
Gastos parlamentares

Parlamentares do Amazonas gastaram maior parte de recursos da Cota Parlamentar em passagens aéreas

Deputado Pauderney Avelino usou o menor voume de recursos da Cota, e o senador Eduardo Braga não utilizou a verba 06/01/2012 às 08:51
Show 1
O deputado federal Francisco Praciano (com a mão estendida) é o segundo na lista de parlamentares que menos usou a verba da Cota
Moara Cabral Manaus

Os oito deputados federais do Amazonas gastaram, juntos, em 2011, mais de R$ 2 milhões da Cota para o Exercício da Atividade Parlamentar (Ceap). A maior parte dos gastos foi com passagens aéreas, divulgação da atividade parlamentar e consultoria.

Os cinco parlamentares que mais consumiram os recursos da Ceap nesse período foram: Silas Câmara (PSC) com gastos de R$ 366.037,07, a maior fatia em divulgação da atividade parlamentar. Foram R$ 127.820,00 destinados a essa finalidade e R$ 44.680,00 em consultorias.

 Em segundo lugar está o deputado Átila Lins (PSD), com gastos totais de R$ 336.364,56. Só em passagens aéreas, Átila pagou R$ 154.220,00, no período de janeiro a dezembro de 2011. Em telefonia, Lins utilizou R$ 100.153,35 no mesmo período e, R$ 44.666,76, em combustível e lubrificantes.

O terceiro lugar ficou com o deputado Henrique Oliveira (PR). Ele gastou R$ 320.122,32 durante fevereiro a dezembro do ano passado. Com locação de veículos automotores, Oliveira consumiu R$ 103.500,00, e em consultorias R$ 78.900,00. Seguido por Carlos Souza (PSD), o qual gastou R$ 312.293,27 da Ceap. Durante o exercício de 2011, o parlamentar utilizou
R$ 83.500,00 em divulgação da atividade parlamentar e R$ 46.600,00 em consultoria.

 O deputado Sabino Castelo Branco (TPB) aparece na quinta colocação entre os que mais gastaram a verba da Cota. Foram R$ 224.925,00 e só com passagens aéreas, o parlamentar usou R$ 105.800,00. Os deputados Pauderney Avelino (DEM), Rebeca Garcia (PP) e Francisco Praciano (PT) foram os que menos gastaram os recursos da Ceap no ano de 2011.

Da cota, Pauderney Avelino utilizou R$ 190.694,74 em 2011. A maioria dos gastos foi para consultoria, R$ 51.228,75 e, em locação de veículos ou fretamento de embarcações, o parlamentar gastou R$ 33.197,23.

 Rebeca Garcia pagou o montante de R$ 224.696.95 em passagens aéreas; R$ 50.871,34 em divulgação da atividade parlamentar. O restante da cota de 2011 foi destinada principalmente para consultoria, telefonia e manutenção de escritório de apoio técnico.

Francisco Praciano aparece em segundo lugar entre os que menos usaram a Cota. As despesas totais do parlamentar somaram R$ 203.613,23 das quais R$ 27.650,00 foram destinadas a divulgação da atividade parlamentar e R$ 25.541,54 foram utilizados em locomoção de veículos automotores ou no fretamento de embarcações.

Os valores constam no site da Câmara dos Deputados, no portal de transparência (www.camara.gov.br).

Gastos dos senadores em 2011

No site do Senado federal (www.semado.gov.br) quanto às despesas do senador Alfredo Nascimento (PR-AM), com a Cota para o Exercício da Atividade Parlamentar para Senadores (Ceaps) só estão disponíveis os valores referentes aos meses de agosto a dezembro de 2011, o que corresponde a
R$ 59.382,45. Agosto foi o mês que o parlamentar menos recorreu a cota. Foram
R$ 8.195,62 em passagens aéreas, no trecho Brasília/Manaus/Brasília. E o de novembro o que mais usou -
R$ 16.086,84 em passagens aéreas e aluguel de imóveis para escritório político.

 O senador Eduardo Braga (PMDB-AM) não usou a verba da Ceap em 2011, de acordo com o portal transparência do Senado. A senadora Vanessa Grazziontin (PCdoB-AM) utilizou
R$ 403.334,68 da Ceap durante o período de fevereiro a dezembro de 2011, dos quais, a maior fatia foi para divulgação da atividade parlamentar, locomoção, hospedagem e combustível.

Os meses de outubro, novembro e dezembro de 2011 foram os que mais a senadora recorreu à verba da cota, num total de R$ 247.721,64. Os itens que mais consumiram esses recursos foram o de hospedagem e de atividade parlamentar.