Publicidade
Cotidiano
Notícias

Pauderney reafirma seu interesse em cuidar de Manaus com base em sua experiência

Candidato promete fazer uma administração otimizada, com base em sua experiência de vida administrativa privada e pública. Pauderney esteve visitando a redação de A Crítica nesta quinta-feira, dia 5 05/07/2012 às 20:31
Show 1
Pauderney discutirá com urbanistas de renome os problemas da cidade de Manaus
acritica.com.br ---

O deputado federal Pauderney Avelino (DEM), candidato à prefeito de Manaus nas eleições deste ano, disse que sua administração terá por base sua formação cartesiana: da experiência como engenheiro civil e empresário tendo como lema fazer as coisas com pensamento voltado para planejar com "começo, meio e fim". Para ele, é preciso saber de onde vai tirar o dinheiro para realizar ações administrativas.

“Eu trato as coisas com objetividade, simplicidade e tento fazer as coisas com o mínimo de recursos possíveis” disse o candidato ao descrever desta forma o perfil que permeará  sua administração.

Dentro do lema de otimizar os recursos que tem para gastar, Pauderney reafirma seu interesse em cuidar de Manaus com base em sua experiência de vida como empresário da iniciativa privada e como homem público, como deputado federal.“ Eu inclusive economizo dinheiro da Câmara, a verba indenizatória; gasto apenas o necessário”, exemplifica.     

Em entrevista ao acritica.com, o candidato pontuou algumas propostas que pretendem fazer parte do seu plano de governo. Entre elas, soluções para a questão da mobilidade urbana, plano diretor, camelôs e abastecimento de água.

Dentro do contexto das discussões dos prefeituráveis, está o tema da mobilidade urbana. Pauderney disse que este é um dos muitos problemas a serem saneados em sua administração. Para ele, é direito do cidadão ir e vir, no entanto, hoje torna-se difícil andar pelas calçadas de Manaus, abarrotadas postes de energia elétricas, lixeiras, carros estacionados, churrasqueiras, aponta Avelino.

Um problema alimentado, segundo ele, pela omissão do poder público que durante anos favoreceu esse processo de irregularidades, fazendo com que as construções e os bares não respeitem o código de Posturas do Município. Pauderney disse que foi relator do projeto de lei que deu origem ao estatuto das cidades que definia os parâmetros que as capitais teriam que obedecer com planos diretores.  Desde essa época que vêm a preocupação com o direcionamento que as cidades estão tomando. “Lamentavelmente, nossa cidade é um verdadeiros caos instalado”, arugumenta.

Plano diretor imposto

Ao citar que o  centro da cidade está  abandonado, quando já poderia estar revitalizado, Avelino  questiona o fato do Plano Diretor da cidade de Manaus não ser discutido com a sociedade. “ Chega na Câmara de Vereadores  é sempre imposto, de cima para baixo”.

Ele lembra o ex-prefeito Jorge Teixeira criou um plano diretor que estabeleceu as diretrizes de crescimento de Manaus. No entanto o projeto foi abandonado. “Enfim,precisamos criar condições para resolver esses problemas e só se resolverá isso com determinação e seriedade, buscando as soluções”.

Prossamim dos Camelôs

Dentro das questões ligadas a mobilidade urbana, o candidato coloca entre os dramas humanos de Manaus a situação dos  camelôs e conta que não tem nenhuma dificuldade em dizer que vai tratar essa questão como muito carinho e humanidade. Estabelecer o que lançou hoje,  o  “Prosamim dos Camelôs”. “Vamos desobstruir as ruas da cidade, mas com muita humanidade  porque entendo que essas pessoas ganham a vida nesta atividade. Nós vamos dar condições para que eles saiam de lá”, afirmou.

Abastecimento de água

Ao destacar que quase metade da população de Manaus tem  problema com abastecimento de água, disse que vai pretende buscar parcerias, caso eleito, para resolver de vez esse grave problema, que segundo ele, não é tratado com o devido cuidado. Avelino diz que dá para fazer parceria com a população e, em seguida com os empresários do Distrito Industrial e tradicionais de Manaus para que possam ser feitas ações que, segundo ele, não são inerentes apenas ao poder público. Ele explica que quer acabar com o velho lema do empresário ficar de costas para o Governo e vice-versa  por não vê onde é aplicado o dinheiro do imposto que paga, perdendo com isso o interesse em participar e fazer parcerias com poder público. “Temos que trazer essas pessoas para perto, fazer uma gestão transparente”, reafirma.    

Workshop para debater a cidade

Junto com arquitetos de renome nacional e internacional o candidato deve debater os problemas da cidade. Já está em Manaus o arquiteto Guilherme Takeda. Em breve, virá o ex-prefeito de Curitiba Cássio Taniguchi. Com os arquitetos e urbanistas locais,Pauderney pretende debater  todos os problemas da cidade. O evento servirá para tirar  conclusões dos pontos cruciais da cidade a serem apresentados na campanha.