Publicidade
Cotidiano
Notícias

Pedreiro leva três facadas de ajudante em Manaus

Edilton Mota de Souza está internado no pronto-socorro Platão Araújo. O crime ocorreu na antiga rua 19, no bairro Nova Cidade, Zona Norte da cidade 24/12/2012 às 10:33
Show 1
Suspeito foi preso em flagrante por policias da 15ª Companhia Interativa Comunitária e encaminhado para o 18º DIP
acritica.com ---

O ajudante de pedreiro Jonas José Guimarães, 23, foi preso por volta das 6h deste domingo (23), suspeito de tentativa de homicídio. A vítima, o pedreiro Edilton Mota de Souza, 27, levou três facadas, e está internado no hospital e pronto-socorro Platão Araújo, na Zona Leste da cidade, por conta de uma facada que atingiu a região do abdômen e deixou as vísceras expostas.

O crime ocorreu na antiga rua 19, no bairro Nova Cidade, Zona Norte. O irmão de Edilton informou em seu depoimento à polícia que estava junto com a vítima quando Jonas tentou matá-lo. Eles estavam indo para o trabalho quando observaram Jonas na mesma rua.

Jonas não gostou do modo como os dois o olharam e atingiu Edilton com uma faca. O suspeito foi preso em flagrante por policias da 15ª Companhia Interativa Comunitária (15ª Cicom) e levado para o 18º Distrito Integrado de Polícia (18º DIP), ambos na Zona Norte.

A polícia suspeita que Jonas havia praticado algum roubo próximo do local e temeu que Edilton e o irmão o tivessem reconhecido e pudessem denunciá-lo à polícia. Jonas já responde outro processo por roubo.

Extorsão

Também foi preso na manhã de ontem o técnico em refrigeração, Lasquer Daniel de Souza Martins, 32, suspeito de extorquir uma vizinha que o viu roubando a sucata de uma motocicleta, na quarta-feira, 19, no Loteamento Castanheiras, São José 4, Zona Leste de Manaus.

Lasquer havia sido preso após roubar uma moto e disse que cometeu o crime para chamar a atenção da mulher dele que teria cometido uma traição. De acordo com a polícia, Lasquer estava pedindo R$ 1 mil para não matar a testemunha. Anida na quarta-feira ele foi liberado horas depois por falta de prova já que a vítima não registrou boletim de ocorrência.

O suspeito foi levado para o 14º Distrito Integrado de Polícia (DIP) onde negou ter feito ameaças à vizinha e disse que não sabia porque foi preso novamente. Lasquer foi encaminhado para a cadeia pública Raimundo Vidal Pessoa.