Publicidade
Cotidiano
Notícias

Perícia aponta excesso de velocidade em acidente que deixou duas jovens mortas

Condutor será indiciado por homicídio culposo (sem intenção de matar). A carteira dele estava suspensa há dois anos por diversas infrações de trânsito 28/04/2015 às 18:53
Show 1
Tiago Fish chegou a se inscrever em um curso de reciclagem, mas não pagou a taxa necessária para efetuar de fato a inscrição
Rafael Seixas Manaus (AM)

A Polícia Civil (PC) divulgou, no último domingo (26), o resultado do laudo pericial sobre o acidente de trânsito ocorrido em janeiro deste ano na BR-174, na altura do quilômetro 55, que resultou na morte das estudantes Brenda Braga Batista e Raysa Rossi Brito Claudino, ambas com 21 anos de idade, e deixou quatro pessoas feriadas.

De acordo com o diretor da PC, Cícero Costa, a velocidade do veículo, modelo Mitsubishi Pajero Dakar, de cor prata e placa OAO-3639, era de 138,01 km/h no momento do acidente, bem acima da permitida no trecho da via.

Ao todo, sete pessoas estavam no carro, entre elas Bruna Lorena Passos Saraiva, filha do ex-presidente da Câmara Municipal de Manaus (CMM) Bosco Saraiva (PSDB). Apesar do aparente número excessivo de passageiros, Cícero Costa informou que não tem como saber se alguém estaria "no colo" de outra pessoa dentro do veículo.

“Não há como saber se alguém poderia estar no colo de outra pessoa durante o capotamento, tendo em vista que o impacto do acidente os corpos das vítimas são jogados em sentidos contrários. Não foram encontradas bebidas alcoólicas e nem drogas no veículo”, disse.

O condutor do veículo, Tiago Fish, 22, será indiciado por homicídio culposo, quando não há intenção de matar (art. 302 do CTB). Segundo o Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM), a carteira do condutor estava suspensa há dois anos por diversas infrações, dentre elas excesso de velocidade e direção perigosa.

O rapaz chegou a se inscrever em um curso de reciclagem, mas não pagou a taxa necessária para efetuar de fato a inscrição. Fish deve ser indiciado também por violar suspensão da habilitação para dirigir veículo automotor (art. 307 do CTB). 

ENTENDA O CASO

No dia 3 de janeiro, Brenda e Rayssa, e um grupo de mais cinco amigos, saiu de Manaus às 8h30 para passar o dia em Presidente Figueiredo e voltar no fim da tarde, para comemorar a despedida de uma amiga de escola chamada Camila, que estava voltando de férias para São Paulo.

Às 4h, quando voltavam para Manaus, o motorista Thiago Fish perdeu o controle da direção do carro e capotou. O veículo caiu em uma ribanceira, ficando totalmente destruído. 

Testemunhas apontam que Thiago dirigia em alta velocidade e que ele tinha ingerido bebidas alcoólicas. Ele ainda teria se recusado a fazer o exame de bafômetro pela Polícia Rodoviária Federal após o acidente e o exame de sangue no hospital para onde as vítimas feridas foram encaminhadas.