Publicidade
Cotidiano
Notícias

Pescador suspeito de matar jacaré de 4,5 metros no Amazonas é ouvido por policiais

O animal foi morto com um corte profundo perto da cabeça. Um pescador foi apontado no local como responsável pela morte do réptil 10/10/2015 às 17:23
Show 1
O animal foi morto com um corte profundo perto da cabeça, próximo ao rio que corta a rodovia
acritica.com Manaus, AM

Um pescador, suspeito de matar na manhã deste sábado (4) um jacaré de aproximadamente 4,5 metros de comprimento, será ouvido por policiais civis do 35º Distrito Integrado de Polícia (DIP), localizado no município do Careiro da Várzea (distante 25 quilômetros de Manaus). O crime ambiental aconteceu no Km 22 da BR-319.

Segundo o delegado David Jordão, a quantidade de curiosos aglomerados ao redor do animal chamou a atenção de uma equipe de policiais civis que passava pela rodovia. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) foi acionada e deu apoio a ação policial. As informações dão da assessoria de imprensa da Polícia Civil do Amazonas.


Alguns populares informaram à polícia que o pescador, que não teve o nome divulgado, seria o possível autor do crime. Ele foi conduzido à delegacia do município onde prestará esclarecimentos sobre o ocorrido. O animal foi morto com um corte profundo perto da cabeça.

“Um pescador foi apontado no local como responsável pela morte do jacaré. Iremos ouvi-lo para saber se o caso pode ser configurado como conduta criminosa contra a fauna. Caso seja caracterizado como crime ambiental, o homem será detido e o caso encaminhado à Delegacia Especializada em Crimes contra o Meio Ambiente (DEMA)”, declarou o delegado.

Outro Caso

No ano passado, outro caso de maus tratos a jacarés foi registrado no Porto de Itacoatiara (município a 176 quilômetros de Manaus). Um jacaré Açu, de aproximadamente quatro metros de comprimento, foi capturado por populares. O animal tinha um ferimento grave na cabeça, que alguns acreditam que tenha sido causado por uma bala. Ele virou atração para a população que se aglomerou ao redor do jacaré.