Publicidade
Cotidiano
Notícias

Petroleiros do Amazonas aderem à greve nacional de advertência 24h

A greve começa com a paralisação dos trabalhadores  do 1º turno, que começa às 23h desta terça-feira (25) e segue mobilizando os colegas do 2º turno que começa às 7h e o administrativo às 7h30 desta quarta-feira (26). O movimento encerra às 23h deste mesmo dia. 25/09/2012 às 21:22
Show 1
Porto Reman
acritica.com ---

Aproximadamente 400 trabalhadores do setor administrativo e de turno da Refinaria de Manaus (Reman) devem aderir à greve de advertência da categoria que começou às 23h desta terça-feira (25).

A categoria reivindica 10% de ganho real mais 6,18% com base no Índice de Custo de Vida (ICV) do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócioeconômicos (Dieese)

De acordo com o coordenador geral do Sindicato dos Petroleiros (Sindipetro-Am), Acácio Viana Carneiro, essa é a reivindicação dos trabalhadores, embora a categoria já tenha sido acatado proposta anterior da empresa com base no  Indice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).  “Nós aceitamos o IPCA como avanço”, disse o sindicalista, entretanto a reivindicação é em cima do índice do Dieese.

O movimento pretende contar com a paralisação de trabalhadores dos seguintes setores da empresa em Manaus: A Petrobrás-Transporte , localizado na Paraíba, a Petrobrás-Engenharia, no Parque 10; a Diretoria de Gás Natural  (DGN) e Centro de Excelência da Petrobras (CEAP), no bairro do Vieiralves.   

A base de concentração do movimento será sede da Refinaria de Manaus (Reman). Os trabalhadores irão se concentrar durante todo o dia  para  acompanhar os informes do movimento, em nível nacional.

Caso  não haja consenso  nas negociações, após a paralisação de  de advertência 24h a categoria deverá se reunir no próximo dia 28 para deliberar sobre uma greve por tempo indeterminado