Publicidade
Cotidiano
Veículos, Picapes, Chevrolet, S-10, Volkswagen, Amarok, Test-Drive

Picapes disputam duelo de gigantes, na conquista por amantes da categoria

Quem leva a melhor: Amarok ou S10? As duas trazem motores de quatro cilindros a diesel 19/05/2012 às 14:03
Show 1
Apesar de vir com motor mais forte e ter melhorado bastante em relação à geração anterior, a S10 não conseguiu superar a Amarok
Luís Felipe Figueiredo São Paulo

Quase dois anos após seu lançamento no País, a Volkswagen Amarok ganhou versão com câmbio automático. A qualidade da caixa de oito marchas feita pela ZF compensou a espera. Disponível na configuração Highline da cabine dupla, tabelada a R$ 135.990, a novidade chega para disputar espaço no topo do segmento de picapes médias, cuja líder é a Chevrolet S10 - que acaba de mudar de geração e tem tabela de R$ 135.250 na versão mais refinada, LTZ.

Neste duelo, apesar de vir com motor mais forte e ter melhorado bastante em relação à geração anterior, a S10 não conseguiu superar a Amarok. A VW tem melhores desempenho, suspensão e câmbio.

Normas
As duas trazem motores de quatro cilindros a diesel em conformidade com as novas normas de emissões. O da argentina Amarok tem 2 litros de cilindrada e usa dois turbos para entregar 180 cv. O 2.8 da S10, que é feita em São José dos Campos, no interior paulista, traz uma só turbina e também gera 180 cv. A diferença está no torque, maior na picape Chevrolet e que lhe dá desempenho mais “bruto”.

Conjunto da Obra
Embora menos poderosa, a Amarok supera a rival no conjunto. Sua direção tem relação “de automóvel”: é rápida e precisa. A da S10, típica de utilitários, é lenta e demanda grande movimento para alterar a trajetória.

Na terra, a Amarok continua à mão e é bastante ajudada pelo sistema de tração 4x4 permanente (na S10 o recurso é acionado por botão no console). Em situações normais, a força é dividida entre os eixos em 60% atrás e 40% na frente. Dependendo das condições do piso, o traseiro pode receber até 80%. E o dianteiro, 60%.

Basta virar o volante e a Volkswagen aponta para a direção desejada, sem surpresas. A rival tem maior tendência a sair de frente.

Movimentação
O acerto de suspensão da Amarok é impecável. Assim como a S10, é pouco incomodada pelas irregularidades do piso. Sua vantagem é conter melhor a movimentação da carroceria em curvas (a Chevrolet inclina mais). Com duas marchas a menos, o câmbio da S10 é mais longo que o da VW. À mesma velocidade, permite ao motor trabalhar em menor giro. Desagrada o fato de a caixa pular para neutro quando o motorista para de acelerar.

Preço
As peças de reposição têm valores semelhantes, com preços pouco menores para a S10

Picapes com requintes de sedãs
Na lista de itens de série há ar-condicionado digital (de duas zonas só na Amarok), conjunto elétrico, sistema de som sofisticado e bancos de couro. A Volkswagen também tem sensor traseiro de estacionamento, que ajuda bastante na hora de manobrá-la.

A S10 não traz esse equipamento, mas vem de fábrica com controle eletrônico de estabilidade (ESP), que dá mais segurança. Na picape da Volks, o recurso é opcional, a R$ 1.500. Na cabine, o acabamento do modelo VW é um pouco melhor. Ele também oferece melhor posição de dirigir, ajudada pelas regulagens de altura e distância para o volante. O da S10 é ajustável apenas em altura.

Os passageiros são mais bem tratados na S10. O espaço traseiro é ótimo e, além disso, o banco de trás tem encosto mais inclinado e cinto de três pontos também para quem vai no centro.

A Amarok não é tão espaçosa quanto a rival e o encosto do banco é mais vertical, o que incomoda em viagens longas. Faz falta o cinto de três pontos central e há menos porta-objetos.

A tampa da caçamba da S10 precisa ser trancada por chave. A da Amarok trava-se com as portas, o que a deixa mais segura.

As peças de reposição têm valores semelhantes, com preços pouco menores para a S10. Nas cotações de seguro a Amarok teve os valores mais em conta para a apólice. Mas a franquia é mais salgada. Em uma das seguradoras, o valor é mais do que o triplo do pago pelo dono da S10.