Publicidade
Cotidiano
Notícias

'Piratas' do rio assaltam e trazem medo para viajantes

Dez pessoas que estavam na embarcação, entre elas quatro crianças, foram rendidas por cinco homens que invadiram o barco “Papudinho” 22/12/2012 às 11:13
Show 1
Os bandidos fugiram levando R$ 15 mil, objeto das vítimas, uma lancha de alumínio com motor de popa e um motor bomba
Joana Queiroz Manaus, Am

A Polícia Civil está investigando  um assalto ao comerciante Raul Neves dos Santos, 29, ocorrido em um barco comercial no rio Negro, na tarde de quinta-feira.

Dez pessoas que estavam na embarcação, entre elas quatro crianças, foram rendidas por cinco homens que invadiram o barco “Papudinho”, onde ficaram por aproximadamente uma hora e meia. Os bandidos fugiram levando aproximadamente R$ 15 mil em espécie, objeto das vítimas, uma lancha de alumínio com motor de popa e um motor bomba.

O comerciante  disse que os ladrões apontaram armas, deram coronhadas, tapas e amarraram as vítimas. Algumas delas tiveram as costas riscadas com facas afiadas pelos bandidos, que ainda comeram toda a comida preparada pela cozinheira para o jantar. A Polícia Militar foi acionada, mas demorou a chegar e não conseguiu prender nem identificar para onde o bando foi.

Raul contou que o assalto aconteceu por volta das 16h, quando o barco passava pela localidade conhecida como Ponta da Pedra, na margem direita do rio Negro.

Ele disse que tudo foi muito rápido. A lancha dos ladrões parou ao lado do barco e os suspeitos já foram pulando para dentro da embarcação. Todos estavam armados com revólver e anunciaram o assalto mandando que todos fossem para o chão. Alguns tripulantes ainda tentaram resistir e foram agredidos com tapas e coronhadas. Os assaltantes exigiam dinheiro.

tortura

Raul contou que, quando descobriram que ele era o dono da embarcação, eles o amarraram e o torturaram para que ele entregasse o dinheiro. Segundo o comerciante, os criminosos reviraram toda a embarcação e, no final, sentaram a mesa e comeram toda a comida do jantar. Os mesmos aparentavam estar sob efeito de droga e chegaram a brigar entre eles por causa do dinheiro.

Os ladrões fugiram deixando o barco encalhado em um banco de areia e com o leme quebrado. Eles levaram uma lancha de seis metros com motor de popa de 15 HP, um motor bomba. O comerciante avaliou o prejuízo em aproximadamente R$ 25 mil, que ele acredita que nunca vai conseguir recuperar.

Ontem pela manhã, o barco Papudinho estava no porto da Manaus Moderna. Raul disse que é comerciante da localidade Acajatuba, na margem direito do rio Negro e que ele estava vindo para Manaus comprar mercadorias (estivas) para a ceia de Natal. Ainda trêmulo, ele se disse inseguro, já que a comunicação com a polícia é muito difícil nos rios. “Não adianta chamar que, quando ela consegue chegar, os ladrões já estão longe”, disse.