Publicidade
Cotidiano
Notícias

Planejamento: O que você espera dos próximos anos?

Para começar 2013 com o pé direito, é preciso não cometer os mesmos erros no ano passado, assim como traçar metas para o ano que se inicia 31/12/2012 às 12:58
Show 1
Quem planeja seus objetivos ganham até nove vezes mais
acritica.com ---

O ano acabou e geralmente fazemos um retrospecto das coisas que realizamos e deixamos de fazer. Procuramos não cometer os mesmos erros no ano passado, assim como traçamos metas para o ano que se inicia no intuito de alcançar algum objetivo. No entanto, não podemos pensar num horizonte de tempo tão curto, como um ano por exemplo.

Para sermos exitosos nos nossos planejamentos, precisamos pensar num prazo de no mínimo cinco anos. Assim, pergunte-se: o que você vai fazer nos próximos cinco anos? Cinco anos equivale a 60 meses ou a 1.826 dias. Quais seus objetivos nesse período? O que você gostaria de conquistar em cinco anos? De acordo com uma pesquisa da Universidade Virginia Tech, localizada no estado de mesmo nome nos Estados Unidos, as pessoas que usualmente escrevem suas metas ganham, em média, nove vezes mais ao longo de sua vida do que quem nunca escreveu ou estabeleceu alguma meta.

Conforme o estudo, 80% dos estadunidenses não têm metas definidas. Apenas 16% garantem ter seus propósitos claros, mas não os tem escritos. Aqueles 4% restante escreve seus objetivos, entre os quais, apenas 1% faz uma revisão periódica e são justamente essas pessoas as mais exitosas.

Metas e objetivos

Antes de seguirmos, vale destacar que objetivo é aonde você quer chegar e a meta é o que você precisa fazer para alcançar seu objetivo. Por exemplo: comprar um carro é o objetivo, mas para alcançá-lo você precisa ter como meta poupar pelo menos 30% de sua renda todo mês. Note que o drama, em muitos casos, não se refere à pessoa não atingir o objetivo, mas sim as dificuldades de cumprir as metas.

Contudo, pior que não cumprir as metas é o fato de não ter metas para cumprir. Isso é grave. Falta-te tempo? Vejamos: o escritor estadunidense H. Jackson Brown disse, certa vez, que tempo não é o problema, pois você tem o mesmo tempo que teve Michelangelo, Leonardo da Vinci, Thomas Jefferson e Albert Einstein. Eles criaram suas obras mais importantes no decorrer de cinco anos. Além disso, destaca o escritor, se você quer receber mais da vida, dê mais de si mesmo. O que você vai fazer nesse tempo?

Sonho e realidade

Conforme comentei, a principal razão das pessoas não alcançarem seus objetivos e sonhos é porque nunca os escrevem. Porém, mesmo se escrito, muitos pensam que estão apenas sonhando. Ora, os sonhos constituem-se numa razão de viver. Nunca devemos parar de sonhar, do contrário, nossa vida também para. Coloque seu sonho no papel e vá em busca de sua realização. Uma vez escrito, os sonhos se transformam em objetivos e metas a cumprir. As ações que devemos tomar para realizar nossos sonhos são, em primeiro lugar, nos permitir sonhar e pensar por nós mesmos. Digo isso porque muitos de nós levamos uma vida baseada no que os outros esperam da gente. De acordo com o professor Dave Kohl da Virginia Tech - e concordo com ele - devemos ter a coragem e independência de projetar nossas vidas como queremos.

Valores e objetivos

Baseados em nossos valores, como família, saúde etc. é que devemos ir em busca dos sonhos. Para o professor Dave, na vida, há apenas três questões que vale a pena contestar: você está vivendo seus sonhos? Quando é que você irá vivê-los? Seus sonhos estão alinhados com seus valores? Essas questões são, de fato, muito importantes. Quantas vezes você já não se deparou com pessoas que passam por cima de qualquer coisa para chegar onde querem? Na realidade, qualquer conquista perde seu significado se, para alcançá-la você não levou em conta os seus valores.

Se você garantir que os seus sonhos estão alinhados com os seus valores, então a vida ganha mais significado, mais autenticidade e claro, mais alegria. Sempre digo aos meus alunos que planejar é uma parte importante da vida e destaco que essa é a melhor forma de pensar em longo prazo. Ou seja, onde você está hoje? Como e onde você quer estar daqui a cinco, dez, quinze anos? Esses questionamentos podem ser converter numa força motriz de nossas vidas. Bons sonhos e boas festas!