Publicidade
Cotidiano
Notícias

Polícia desencadeia “Operação Nambi 2” e prende foragido da justiça em Maués (AM)

A ação resultou na prisão em flagrante do foragido por tráfico e cultivo de droga, associação para o tráfico e porte ilegal de arma de fogo 17/05/2012 às 11:59
Show 1
Jander ficará à disposição da Comarca de Maués (AM)
acritica.com Manaus (AM)

As polícias Civil e Militar do Amazonas desencadearam, nesta quinta-feira (17), a “Operação Nambi 2”, no município de Maués (distante a 257 quilômetros de Manaus), visando localizar plantações de maconha no município.  A ação resultou na prisão do foragido Jander Silva de Oliveira, 51 anos.  Ele foi preso em flagrante por tráfico e cultivo de droga, associação para o tráfico e porte ilegal de arma de fogo, o mesmo ficará à disposição da Comarca.

A operação destruiu 60 mil pés de maconha, e apreendeu 63 mil sementes da planta, além de duas espingardas, calibre 16 e 20. O plantio foi localizado em duas áreas, que somadas totalizam 35 mil metros quadrados, no Rio Nambi, a 200 quilômetros da sede do município de Maués. A maior parte da plantação de maconha foi queimada no local e cerca de 100 pés foram encaminhados para exame toxicológico. As sementes e a maconha foram encaminhadas à Justiça. 

De acordo com o delegado Mário Melo, coordenador da operação, eles vinham investigando há quatro meses, após denúncia anônima, a existência de um plantio de maconha. Nos trabalhos de diligência foi constatado que Jander seria o proprietário das áreas, onde supostamente haveria cultivo de maconha. Na última terça-feira (15), Jander foi preso em flagrante, por tráfico de droga, com aproximadamente 8.500 sementes da droga. Em depoimento o acusado confessou a existência das plantações, informando a localização.


O delegado Mário Melo informou que tem mais pessoas envolvidas, suspeitas de participarem da quadrilha, que atuava também na prática de saques, roubos e furtos, se utilizando de força armada para intimidar as comunidades vizinhas. Em 2006, Jander foi preso, também por tráfico de droga, em uma ação conjunta das Polícias Civil e Militar, sendo condenado a 21 anos de prisão. Estava foragido do regime semiaberto desde janeiro deste ano. O acusado é suspeito também de envolvimento em homicídios, por briga de áreas para plantação de droga (grilagem).

Mário Melo declarou, que é o 10º plantio de maconha queimado em um intervalo de um ano e quatro meses, sendo destruído mais de 200 mil pés de maconha e apreendido aproximadamente 300 mil sementes da droga.         

Na “Operação Seara” desencadeada em novembro de 2011, pela Polícia Civil, foram localizadas e destruídas duas grandes plantações de maconha, nas proximidades do município, entre os rios Maués Açu e Paraná do Urariá, cinco horas de viagem de barco, próximo da Comunidade de Santa Maria, no lago do Tucunaré. Foram destruídas 42 mil sementes de maconha prontas para o plantio, na outra plantação foram incineradas 72 mil pés de maconha.

Outra grande plantação foi localizada na Comunidade de Santa Luzia, abaixo do Rio Curuçá, em um acampamento, foram destruídas 35 mil sementes, 74 mil mudas de maconha e 11 mil pés da droga.