Publicidade
Cotidiano
Notícias

Polícia tenta localizar Adail para cumprir mandado de prisão

Delegados estão reunidos da Delegacia Geral para executar mandado enquanto policiais fazem plantão nos aeroportos de Manaus na tentativa de evitar a fuga dos denunciados 07/02/2014 às 22:10
Show 1
Mandado de prisão preventiva expedido na tarde desta sexta-feira (7) chegou à Delegacia Geral às 18h30
acritica.com Manaus (AM)

O delegado geral do Amazonas, Josué Rocha, se reuniu a portas fechadas com delegados que compõem a cúpula da Polícia Civil por quase duas horas, na sede da Delegacia Geral, no Dom Pedro, Zona Centro-Oeste de Manaus, onde traçaram a estratégia para cumprir os mandados de prisão expedidos para o prefeito de Coari, Adail Pinheiro, e mais cinco pessoas.

Os mandados de prisão preventiva expedidos na tarde desta sexta-feira (7) pelo desembargador Djalma Martins só chegaram à Delegacia Geral por volta das 18h30 e, segundo a Constituição Federal, os mandados de prisão em residências só podem ser cumpridos até as 18h ou depois do nascer do sol, de manhã.

Como não se sabe a localização exata de Adail – Manaus ou Coari –, equipes da Polícia Federal e Grupo FERA (Força Especial de Resgate e Assalto) montaram guarda nos pontos de embarque do Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, Aeroporto Regional Eduardinho e Aeroclube para evitar possíveis fugas dos acusados, segundo informou a assessoria de comunicação da Polícia Civil.


A assessoria de comunicação de Adail Pinheiro disse que o prefeito só irá se manifestar através de sua assessoria jurídica, que ainda não teve acesso ao conteúdo integral da decisão judicial para formular uma defesa.

A polícia informou que os advogados de Adail pretendem conseguir na Justiça o direito de prisão especial, e levá-lo para o quartel da Polícia Militar.

Os mandados de prisão foram expedidos com base em novas denúncias do MP sobre o possível envolvimento do prefeito de Coari e outras seis pessoas em uma quadrilha de exploração sexual de crianças e adolescentes.