Publicidade
Cotidiano
EDUCAÇÃO SUPERIOR

População de São Gabriel quer implantação de campus da Ufam no município

A Prefeitura de São Gabriel da Cachoeira e a Ufam iniciam nesta quinta-feira (30) às 8h uma audiência pública para discutir a implantação de um campus da universidade no município 29/11/2017 às 22:41 - Atualizado em 30/11/2017 às 08:32
Show s o gabriel 123
Orla de São Gabriel da Cachoeira. Foto: Vitor Gavirati
Vitor Gavirati* São Gabriel da Cachoeira (AM)

Kauanne do Carmo tem 18 anos e terminou o Ensino Médio em 2016. Ela queria seguir os estudos, cursar Administração para ajudar o pai que é dono de uma pequena loja de confecções em São Gabriel da Cachoeira (município distante 852km de Manaus), mas não conseguiu. O motivo? “Eu teria que ir para Manaus para poder estudar e meus pais não deixaram porque, como eu sou nova e era muito longe, eles ficaram com medo. E eles também não tinham condições de me manter lá”, lamenta a jovem.

A Universidade do Estado do Amazonas (UEA), a Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e o Instituto Federal do Amazonas (Ifam) mantêm atividades na cidade de Kauanne, mas não oferecem graduação na área que a jovem deseja cursar. Mesmo triste por não conseguir ingressar na universidade, Kauanne espera que a partir desta quinta-feira (30), a realidade dela e de seus conterrâneos comecem a mudar. A Prefeitura de São Gabriel da Cachoeira e a Ufam iniciam às 8h uma audiência pública para discutir a implantação de um campus da universidade no município.

Propostas de cursos

Segundo as entidades, a instalação de um campus da Ufam em São Gabriel da Cachoeira foi pensada como “estratégia para desenvolvimento autossustentável do município”. Dentre os cursos pretendidos para o futuro espaço acadêmico estão Engenharia Ambiental, Engenharia de Prospecção de Minérios, por conta da ocorrência de nióbio e granito na região, e Turismo, voltando-se para a cultura indígena.

Com base no tema da audiência, que é a construção do Campus e o desenvolvimento autossustentável da região, a população pode dar contribuições. De acordo com a coordenação do projeto, elas devem ser consideradas para a elaboração do plano final.

Professores da Ufam, empresários e lideranças do Exército Brasileiro vão palestrar durante a audiência, que termina na sexta-feira (1). População quer outros cursos e acredita em melhora na cidade. “Já era para estar aqui”, critica Kauanne sobre a demora para a implantação de um campus da Ufam em São Gabriel da Cachoeira.

Avaliação positiva

Os gabrielenses ouvidos pela reportagem do portal A Crítica avaliam como positiva a possibilidade de implantação do espaço acadêmico na cidade. “Seria muito bom ter um campus da Ufam aqui porque muitos jovens não têm condições de ir para Manaus estudar e, com a universidade aqui, vão poder correr atrás dos seus objetivos”, avalia Vanessa da Silva, 16, que está no 3º ano do Ensino Médio e gostaria de estudar Ciências Contábeis na graduação.

Homar Brasão, 52, vê a chegada do campus em sua terra natal como uma chance de a quantidade de médicos, dentistas e enfermeiros do município aumentar. “Nós não temos médicos da região e isso é muito ruim”, afirma.

Questionados sobre quais cursos os gabrielenses gostariam de ver funcionando na cidade, o curso de Direito apareceu como unanimidade. Mas a possibilidade de melhorar a educação também é uma preocupação dos moradores. “As escolas daqui são precárias. Na minha opinião, os professores daqui são sem capacidade, têm apenas um magistério superior indígena e contribuem muito pouco com a formação dos alunos. Os cursos que vierem para cá precisam melhorar a educação da região”, argumenta Rosiane Gonçalves, 32.

*Repórter viajou a convite da Universidade Federal do Amazonas (Ufam)

Publicidade
Publicidade