Publicidade
Cotidiano
Notícias

Preço da cesta básica cai em 13 das 17 capitais pesquisadas, diz Dieese

 O valor dos alimentos no mês de novembro caiu em 13 das 17 capitais pesquisadas pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) 05/12/2012 às 10:30
Show 1
Uma comissão será formada para reavaliar os itens da cesta básica em relação aos impostos incidentes nos produtos
Fernanda Cruz /Agência Brasil ---

 O valor dos alimentos no mês de novembro caiu em 13 das 17 capitais pesquisadas pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). As maiores quedas foram registradas no Rio de Janeiro (-7,88%), em Porto Alegre (-6,18%) e em Goiânia (-5,26%). As únicas altas do mês foram observadas em João Pessoa (1,02%), Belém (0,61%), Vitória (0,5%) e Florianópolis (0,31%).

São Paulo foi a capital com a cesta básica média mais cara (R$ 299,26). Depois apareceram Vitória (R$ 295,31) e Porto Alegre (R$ 286,83). Os menores valores foram verificados em Aracaju (R$ 205,63), Salvador (R$ 220,49) e João Pessoa (R$ 235,35).

Pelas estimativas do Dieese, para garantir o sustento básico da família, o valor do salário mínimo pago ao trabalhador deveria ser de R$ 2.514,09, o equivalente a 4,04 vezes o piso vigente. Na comparação com outubro, houve queda dessa projeção. No mês anterior, o salário deveria ter sido R$ 2.617,33 (4,21 vezes o salário base). Em novembro de 2011, a estimativa do Dieese para o salário mínimo era de R$ 2.349,26 ou 4,31 vezes o valor mínimo em vigor na época.

No acumulado do ano até novembro, apenas Goiânia registrou queda nos preços médios dos alimentos (-3,56%). Os aumentos mais significativos ocorreram em Natal (16,04%), João Pessoa (15,25%) e no Recife (14,84%).

Nos últimos 12 meses, de dezembro de 2011 a novembro deste ano, o custo médio da cesta básica aumentou em todas as capitais pesquisadas, entre elas, Natal (19,63%), João Pessoa (18,71%) e Fortaleza (18,46%). As menores elevações foram observadas em Goiânia (1,82%), Porto Alegre (2,57%) e Rio de Janeiro (3,98%).

Entre os produtos da cesta, o tomate foi o item que mais influenciou o recuo nos preços médios. O produto sofreu redução em 15 localidades, sendo que as maiores oscilações foram no Rio de Janeiro (-48,13%), em Curitiba (-37,03%) e Porto Alegre (-36,40%).

O preço do feijão também diminuiu em 12 cidades pesquisadas. As quedas mais expressivas ocorreram em Manaus (-7,86%), Belém (-6,82%) e Fortaleza (-5,88%).

A carne bovina, produto de maior peso na cesta básica, teve o preço reduzido em nove das capitais pesquisadas. As principais baixas foram no Rio de Janeiro (-3,78%), em Goiânia (-2,66%) e Curitiba (-2,23%).

O valor do arroz subiu em 15 capitais. As maiores altas foram verificadas em Brasília (14,95%), Belém (12,04%) e Aracaju (9,71%). As quedas foram apuradas em Goiânia (-4,31%) e Florianópolis (-0,44%).