Publicidade
Cotidiano
Notícias

Preço de alimentos em alta deixa consumidores do AM irritados

Consumidor reclama do preço de estivas, carnes e verduras nos supermercados 21/09/2012 às 09:05
Show 1
A professora de Educação Física Lana Macêdo comentou que isso acaba impedindo o amazonense a ter uma vida saudável
Luana Gomes ---

Por mais que seja uma necessidade, a alimentação em Manaus tem sido quase um artigo de luxo devido à alta dos preços registrados nos supermercados da cidade. Mesmo os produtos que recebem benefício do Estado não estão atrativos ao bolso do consumidor manauara. Em pesquisas nos supermercados locais, até os menos atentos reclamaram da alta nos itens alimentícios, como no caso tomate.

De acordo com pesquisa de agosto do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), o preço médio do quilo do tomate foi registrado a R$ 5,64. Ontem, tanto no DB quanto no Carrefour e no Veneza, o produto estava cotado em R$ 6,79/quilo. Ou seja, a variação do preço da mercadoria foi de 20,39%.

A professora de Educação Física Lana Macêdo comentou que isso acaba impedindo o amazonense a ter uma vida saudável. “Com esse preço, a gente pensa duas vezes antes de colocar o produto no carrinho de compras”.

Ela também reclamou do gasto com o feijão, tradicionalmente conhecido como o ‘vilão’ da cesta básica. Nos três estabelecimentos, dentre os vários tipos de feijão (como preto, carioca, comum), o gasto do consumidor não saía a menos de R$ 3,99.

O preço da maioria dos alimentos mais consumidos pelos brasileiros está em franca alta, a ponto de a inflação desse grupo de produtos, que pesa mais de 20% no orçamento das famílias, ficar em 8,84% nos 12 meses encerrados em agosto, contra 5,24% do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), o índice oficial do País.