Publicidade
Cotidiano
Notícias

Prefeito de Manacapuru (AM) vai iniciar auditoria no executivo

Angelus Figueira (PV) disse que, ao retornar à prefeitura detectou obras sem licitação. Ele também falou sobre os problemas do município e disse que é candidato à reeleição 27/04/2012 às 11:45
Show 1
Angelus Figueira destacou, durante a entevista, que é pré-candidato à reeleição
Ana Carolina Barbosa Manaus

O prefeito de Manacapuru (a 84 quilômetros de Manaus), Angelus Figueira (PV), informou que dará início, na próxima segunda-feira (30/04), a uma auditoria na prefeitura para atualizar os dados dos convênios celebrados durante o mandato atual – cumprido a partir da alternância dele e do ex-prefeito cassado Edson Bessa (PMDB) – na qual será analisada, também, a situação de pelo menos três obras iniciadas sem licitação no município, cujos valores variam entre R$ 150 mil e R$ 200 mil. Uma delas é a de reforma de uma escola na localidade.

Para tanto, a prefeitura contratou um auditor – cujo nome e a empresa não foram revelados – para executar o trabalho. Segundo dados do Sistema Integrado de Controle e Gestão de Obras Públicas (Sicop), entre 2009 e 2011 foram celebrados entre o município e o Estado do Amazonas 21 convênios que somam R$ 59,2 milhões, aproximadamente.

Em entrevista ao portal acrítica.com, Figueiras ressaltou que, ao retornar à prefeitura, há pouco mais de um mês, logo após a cassação do prefeito eleito Edson Bessa pela juíza eleitoral Rosália Guimarães Sarmento, encontrou problemas como o grande número de famílias atingidas pela enchente, as quais somam, hoje 5,5 mil nas zonas rural e urbana.

Ele destaca que estão sendo adotadas medidas emergenciais com recursos “única e exclusivamente da prefeitura”, tais como a construção de seis quilômetros de pontes de madeira para facilitar o acesso às casas das vítimas e a entrega – que deve ocorrer na próxima semana – de 3,5 mil cestas básicas. Ele também destacou que a cidade será contemplada com um modelo de Prosamim (Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus), cujo recurso virá do governo do Amazonas e que resolverá em parte a situação, já que promoverá a remoção de algumas dessas famílias para um conjunto habitacional.

Alfinetada

Ele aproveitou para alfinetar o ex-prefeito de Manacapuru, Washington Régis (PMDB), ao afirmar que o mesmo recebeu cerca de R$ 5 milhões do governo federal para executar um projeto também denominado Prosamim e chegou a retirar algumas famílias de áreas de risco, mas não o implantou e, hoje, essas famílias pedem ajuda financeira à prefeitura para a locação de imóveis.

No portal da Transparência, do Governo Federal, é possível consultar o convênio, de número 614652, celebrado entre Ministério das Cidades e a prefeitura, cujo valor a ser repassado pela Caixa Econômica Federal era de pouco mais de R$ 10 milhões. Contudo, o repasse feito até 10 de maio de 2010, foi de R$ 4,1 milhões. A vigência do contrato, firmado em janeiro de 2008 - último ano de mandato de Washington Régis-, era dezembro de 2007, mas, com um aditivo de prazo ele foi estendido para junho de 2012 e, no momento, está paralisado.

Reeleição

Sobre as eleições deste ano, Figueiras, que foi prefeito da localidade por 12 anos, disse que até o momento é candidato à reeleição. Mas, se o grupo político que o apóia decidir por um nome de um candidato mais novo, ele não irá se opor. “Eu até prefiro assim”.

Ele elogiou a postura da juíza Rosália Sarmento, que realiza, atualmente, um mutirão para dar celeridade ao julgamento de processos eleitorais relacionados ao município, o qual inclui 15 processos contra ele e os ex-prefeitos Edson Bessa e Washington Régis.

O prefeito concluiu assegurando que a acusação da vereadora Izabel Marinho, da Câmara Municipal de Manacapuru, de que ele havia feito um saque no valor de R$ 950 mil antes de ser afastado do executivo, há alguns meses, não procede. De acordo com ele, trata-se de um recurso fruto de emenda parlamentar, no valor de R$ 2 milhões, que está sendo aplicado na construção de quatro campos de futebol, e cujas obras estão todas em andamento no momento.

A equipe de acrítica.com tentou contato com os ex-prefeitos Edson Bessa e Washington Régis pelos telefones 93xx-xx07 e 99xx-xx72, mas não obteve sucesso.