Publicidade
Cotidiano
Notícias

Prefeito de Parintins (AM) diz que transmissão do festival trará um prejuízo "imensurável" para a cidade

O prefeito disse que conversou com o governador Omar Aziz e este teria se manifestado também contrário a mudança na transmissão televisiva do evento 07/06/2012 às 16:45
Show 1
Prefeito se diz contrário a forma de transmissão deste ano
Jonas Santos Parintins

O prefeito de Parintins, Bi Garcia, disse nesta quinta-feira (31) que o prejuízo que Parintins sofrerá sem a transmissão nacional do Festival Folclórico de Parintins para todo o país, em duas noites da disputa dos bois Caprichoso e Garantido, será incomensurável. “Somos totalmente contrários. Isto significa um prejuízo incomensurável para economia e para a cultura da cidade.  Eu como prefeito da cidade devo zelar pelo patrimônio do povo de Parintins”, enfatizou Bi.  O prefeito disse que conversou com o governador Omar Aziz e este teria se manifestado também contrário a mudança na transmissão televisiva do evento.

Nesta quinta, em Parintins, o diretor da TV Bandeirantes, Caio Carvalho, confirmou que nos dias 29 de junho e 1º de julho, a transmissão do evento será gravada para divulgação em rede nacional. Haverá ainda um atraso de no mínimo de duas horas para entrar na grade de programação.A transmissão direta para todo o país acontecerá somente no sábado, 30 de junho. A emissora manterá a transmissão ao vivo nas três noites apenas para a Região Norte.

Bi Garcia disse que há quatro anos a emissora alimenta o desejo de empurra a transmissão do Festival para a programação da madrugada. “Há quatro anos que a Band tenta levar a transmissão para a madrugada. No ano da Copa nos até concordamos com o atraso, mas no ano seguinte a transmissão voltou ao horário normal”, acrescenta. “Quando falamos no
prejuízo é porque acompanhamos o resultado das pesquisas.

Dos 23 mil visitantes que passaram ano passado, pelo aeroporto oito mil eram do sul e sudeste do país”, avalia Garcia. O chefe municipal do Executivo disse ainda que o início do espetáculo dos bois no Bumbódromo, marcado para as 20h, conforme reza o regulamento, foi definido justamente para pegar o horário nobre do sul e sudeste do país, que com a diferença de fuso horário o relógio assinala 21h. “Este sempre foi o nosso desejo e do povo de Parintins de colocar o festival em canal aberto, com transmissão direta para todo o Brasil. E a gente deve fazer a Band honrar com o contrato. Os bois não devem aceitar isso. Já conversei com o governador Omar (Aziz) e ele também me disse que não aceita a mudança”, afirmou o prefeito.

A justificativa da Band de mandar a transmissão do Festival para a madrugada, nas duas noites, seria a audiência que o Programa Pânico da Band, vem conquistando aos domingos. O programa começa em rede nacional às 21h e encerra as 23h45 (horário de Brasília). Na sexta-feira o Pânico é reprisado e vai ao ar de 21h às 23h (horário de Brasília) . Somente a partir destes horários é que a programação gravada do Festival seria então levada ao ar. Nem o diretor, Caio Carvalho, soube responder. Ele disse que o horário do festival entrar na grade de programação nacional na sexta-feira e no domingo, com o retardamento de duas horas, ainda não está definido.