Publicidade
Cotidiano
INTERIOR DO AM

Prefeito do município de Coari, Adail Filho, faz reforma para poupar R$ 2 milhões

Administração reduziu o tamanho da máquina e cortou 20% no salário de secretários e servidores comissionados 15/09/2017 às 20:51 - Atualizado em 16/09/2017 às 08:52
Show adail
Prefeito Adail Filho disse que enxugou gastos para não atrasar salários e fornecedores. (Foto:Márcio Silva: 24/jul/2017)
acritica.com Manaus (AM)

O prefeito de Coari (distante 366 km de Manaus), Adail Filho (PP), anunciou nesta semana uma reforma administrativa  com medidas para economizar até R$ 2 milhões por mês e investir em outros setores, principalmente na área social, por conta na queda na arrecadação do município. “Essa modernização, a gente está adequando, fazendo uns ajustes na estrutura que nós tínhamos para enxugar e levar o melhor serviço para a população”, disse  o prefeito do município mais rico do interior do Estado do Amazonas. 

Uma das iniciativas de Adail é a redução em 20% do próprio salário, da vice-prefeita Mayara Pinheiro (PMDB), dos secretários e dos servidores comissionados. A diminuição do salário do chefe do Executivo ocorreu pela segunda vez em oito meses de gestão. Além de extinguir a Secretaria de Governo, Secretaria da Mulher; Secretaria Extraordinária de Assuntos Aeroportuários e fundir as secretarias de Educação e Cultura.

“Eu não poderia permitir que a estrutura da prefeitura permanecesse grande colocando em risco as políticas e serviços públicos. Pelo contrário. Diminuímos nossa equipe administrativa e organizamos cirurgicamente para que nossa marcha para o progresso e cidadania continue firme e acelerada", explicou.

O prefeito afirmou que a queda na arrecadação do município foi de 30% desde o início do ano, quando assumiu o mandato e a previsão é de que haja uma redução ainda maior. “Estamos nos preparando para não darmos um passo maior que as pernas, para que não atrase pagamento de fornecedores, não atrase pagamento de funcionários”, ressaltou.

O político revelou que mediante o enxugamento da máquina, serão realizados processos seletivos para algumas áreas de Coari e concurso púbico para professores. Adail esclarece que as modificações seguem, também, as recomendações de órgãos de controle como o Tribunal de Contas do Estado (TCE) e o Ministério Público (MP-AM).

A prefeitura também está tirando o nome de 700 produtores rurais do Serasa. Os agricultores tiveram seus nomes negativados durante o período de crise e abandono que o município atravessou nos últimos anos.

Negativados

De acordo com o prefeito, diante da situação em que se encontravam os agricultores, a administração estudou uma forma de reverter esse quadro e após meses de economia conseguiu retirar os mais de 700 nomes do Serasa, possibilitando assim que possam ter acesso às linhas de fomento existentes.

Em números

33,4 milhões de reais foi o valor recebido pela Prefeitura de Coari  referente a royalties pela exploração de petróleo, de janeiro a julho deste ano. No mesmo período do ano passado, o repasse foi de R$  26,9 milhões.  Nos doze meses de 2016, os royalties da Petrobras renderam a Coari R$ 47,5 milhões.