Publicidade
Cotidiano
Notícias

Preguiça-real eletrocutada sofre infecção generalizada e é eutanasiada

Animal foi resgatado no início deste mês pelo Centro de Triagem de Animais Silves da Prefeitura de Manaus e precisou ter pata amputada 17/01/2012 às 10:54
Show 1
Preguiça-real, que havia sido encontrada em avenida de Manaus, recebeu tratamento de Laérzio Chiezorin
acritica.com Manaus

A preguiça-real fêmea resgatada no início deste mês pelo Centro de Triagem de Animais Silvestres do Refúgio Sauim Castanheiras sofreu uma septicemia (infecção generalizada) e teve que ser submetida a uma eutanásia. O procedimento aconteceu na semana passada.

O gestor do Centro, veterinário Laérzio Chiezorin, disse que uma das patas também começou a necrosar, o que obrigaria um novo procedimento de amputação – a preguiça já havia perdido a outra pata dianteira.

Chiezorin disse que a infecção generalizada foi a causa da opção pela eutanásia, mesmo que o animal ficasse sem duas de suas patas.

Conforme o veterinário, a eutanásia não é um procedimento comum no centro. “É a última opção. Mas foi preciso fazer para abreviar o sofrimento do animal”, explicou.

O Centro permanece com outra preguiça-real, resgatada ainda filhote, que está sendo criada em cativeiro. Ele foi encontrado ainda sem a mãe.

A preguiça é considerado um dos animais mais vulneráveis da fauna silvestre que existe em Manaus. O desmatamento, a fiação elétrica, especialmente clandestina, são alguns dos principais “vilões” do animal.

A preguiça-real sacrificada foi resgatada no dia 3 de janeiro. Ela foi encontrada caída em uma área da avenida Torquato Tapajós, zona Norte, após ser eletrocutada em fios elétricos de um poste de iluminação pública.