Publicidade
Cotidiano
JUSTIÇA ELEITORAL

Presidente do TRE diz que extinção de 10 zonas eleitorais do Amazonas já iniciou

Municípios atingidos são Anamã, Boa Vista do Ramos, Caapiranga, Careiro da Várzea, Manaquiri, Nova Olinda do Norte, Rio Preto da Eva, São Sebastião do Uatumã, Silves e Urucurituba 21/11/2017 às 22:26
Show yedo
Desembargador Yedo Simões. Foto: Arquivo AC
acritica.com Manaus (AM)

O presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM), desembargador Yedo Simões, disse ontem (21) que é irreversível a extinção das 10 zonas eleitorais do Estado do Amazonas porque é uma decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

O processo de desinstalação das Zonas Eleitorais de Anamã, Boa Vista do Ramos, Caapiranga, Careiro da Várzea, Manaquiri, Nova Olinda do Norte, Rio Preto da Eva, São Sebastião do Uatumã, Silves e Urucurituba já começou.

Sem juiz, promotor e cartório eleitoral, esses municípios vão ter postos avançados e os mais de 100 mil eleitores não precisarão deixar seus locais de votação, afirma o presidente do TRE-AM.

No último dia 8 de novembro, a bancada do Amazonas e 10 prefeitos foram ao presidente do TSE, Gilmar Mendes, pedir que as zonas eleitorais no interior não fossem extintas. O ministro prometeu estudar as peculiaridades da região. O senhor recebeu algum comunicado do TSE?

Não recebi nada até o presente momento. Já iniciamos o processo de desinstalação das 10 zonas eleitorais. Elas serão agregadas às zonas vizinhas e nos locais serão instalados postos avançados, com funcionários para atender as demandas eleitorais. Haverá um período de transição para não prejudicar os eleitores. Seriam 32 zonas que seriam extintas, mas fizemos um estudo e convencemos o TSE a cortar somente as dez. Salvamos 22 municípios principalmente os que ficam mais distantes (Alto Solimões e Alto Rio Negro), na zona de  fronteira.

Os mais de 100 mil eleitores terão que deixar os seus municípios para votar na eleição do que vem?

De forma alguma. Os locais de votação permanecerão os mesmos. O que muda é que nesses 10 municípios não haverá mais juiz eleitoral, promotor eleitoral nem cartório. Os processos gerados nessas localidades é que passarão para as zonas a que foram agregadas. A de Urucurituba passa para Itacoatiara; a zona eleitoral de Nova Olinda do Norte será agregada à de Autazes; Silves vai para Itapiranga; a ZE de Rio Preto da Eva será agregada na 68ª zona de Manaus; as zonas de Anamã e Caapiranga serão  agregadas a Manacapuru; São Sebastião do Uatumã passa para Urucará; a de Careiro da Várzea será agregada na 31ª ZE de Manaus; Boa Vista do Ramos na de Maués e a zona eleitoral de Manaquiri vai para o Careiro.