Publicidade
Cotidiano
Notícias

Prisão temporária de músicos e proprietários da Boate Kiss é prorrogada

A prorrogação foi por mais 30 dias. Vão permanecer em prisão temporária os dois músicos da banda Gurizada Fandangueira e dois sócios- proprietários da Boate Kiss  01/02/2013 às 18:09
Show 1
Na última quarta-feira (30), a Polícia Civil fez a reconstituição do incêndio e tomou o depoimento de 14 pessoas
Yara Aquino Agência Brasil Brasília

Foi prorrogada por mais 30 dias a prisão temporária de dois músicos da banda Gurizada Fandangueira e dos dois sócios-proprietários da Boate Kiss, de Santa Maria (RS), onde um incêndio na madrugada do último domingo (27) resultou na morte de 236 pessoas. Mais 124 continuam hospitalizadas.

O pedido de prorrogação da prisão foi feito pela Polícia Civil e acatado hoje (1°) pelo juiz plantonista Regis Adil Bertolini, da Comarca de Santa Maria. Na decisão, o juiz informa que a autoridade policial apresentou novas declarações de testemunhas indicando que o comportamento dos quatro envolvidos pode ter contribuído para as mortes. Eles podem ser indiciados por homicídio qualificado.  

Tiveram a prisão temporária prorrogada os empresários Elissandro Callegaro Spohr e Mauro Hoffman, o vocalista da banda Marcelo de Jesus dos Santos e o produtor Luciano Augusto Bonilha Leão. Os quatro estão detidos desde segunda-feira (28).

Na última quarta-feira (30), a Polícia Civil fez a reconstituição do incêndio e tomou o depoimento de 14 pessoas. O fogo teria começado na espuma do isolamento acústico, no teto da casa noturna, durante a apresentação da banda, que fez uso de artefatos pirotécnicos no palco.