Publicidade
Cotidiano
Notícias

Problemas de saúde afastam 15% do efetivo da Polícia Civil do AM

Para reverter o quadro, foi lançada, nesta segunda-feira (22), a 7ª Semana da Saúde, voltada a servidores, familiares e haitianos residentes em Manaus 23/10/2012 às 08:06
Show 1
Servidores da Polícia Civil receberam atendimento de massoterapeutas e médicos, ontem, na Delegacia Geral
Milton de Oliveira ---

Um levantamento feito pelo Departamento de Controle e Avaliação de Assistência ao Servidor (DCA) da Polícia Civil do Amazonas revelou que, dos 1,6 mil policiais da corporação, 250 estão afastados por diversos problemas de saúde, que vão desde depressão a problemas físicos. O número representa 15% do efetivo da Polícia Civil.

Para reverter o quadro, a instituição deu início, nesta segunda-feira (22), à 7ª Semana da Saúde, que vai atender tanto servidores públicos como os familiares deles.

Conforme o diretor do DCA, Paulo Sampaio, os problemas de saúde enfrentados pelos policiais têm as mais variadas origens. “Entre os 250 colegas que estão de licença médica, o departamento verificou que os maiores acometimentos são por estresse, depressão, síndrome de pânico e alguns casos relacionados com alcoolismo e dependência química”, disse.

Haitianos como o casal Samuel Laguerre, 59, e Loudia Charlemagne, 32, aproveitaram para procurar atendimento médico

Os atendimentos serão realizados ao longo desta semana, no pátio interno da Delegacia Geral da Polícia Civil, bairro Dom Pedro, na Zona Centro-Oeste, com atividades de massoterapia, serviços odontológicos, oftalmológicos, entre outras especialidades médicas.

(A íntegra deste conteúdo está disponível para assinantes digitais ou na versão impressa).