Publicidade
Cotidiano
EDUCAÇÃO

Professor da Ufam ganha prêmio Celso Furtado de Desenvolvimento Regional

O prêmio tem como objetivo promover a reflexão sobre desenvolvimento regional no Brasil 23/11/2017 às 16:19
Show professor 123
Professor Jonas da Silva Gomes Júnior. Foto: Divulgação
acritica.com Manaus (AM)

O professor do curso de Relações Públicas, Jonas da Silva Gomes Júnior, da Faculdade de Informação e Comunicação da Ufam (FIC), foi premiado com o primeiro lugar na quarta edição do Prêmio Celso Furtado de Desenvolvimento Regional, pela sua tese de doutorado intitulada “ONG’s Transnacionais e o sentidos de sustentabilidade Amazônica: Imaginário, discurso e poder”. O trabalho concorreu na categoria “Amazônia - Tecnologia e Inovações para o PRDA”.

O Prêmio Celso Furtado de Desenvolvimento Regional, do Ministério da Integração Nacional, tem como objetivo promover a reflexão sobre desenvolvimento regional no Brasil, discutindo com o poder público e a sociedade civil organizada a identificação de medidas concretas para a redução das desigualdades sociais entre as regiões brasileiras e a promoção da equidade no acesso a oportunidades de desenvolvimento.

Para o professor Jonas, essa conquista não é individual, mas sim de toda a Universidade. “Resolvi me inscrever para divulgar minha tese, desenvolvida no Programa de Pós-Graduação em Sociedade e Cultura na Amazônia (PPGSCA), orientada pelo professor Walmir de Albuquerque Barbosa. Fico feliz por ser agraciado com o maior prêmio de desenvolvimento regional do País”, disse Jonas.

“É uma demonstração que a tese tem um forte impacto social, político e cultural, possibilitando uma reflexão sobre a sustentabilidade amazônica. Trata-se de um trabalho que aponta para um olhar diferenciado da sustentabilidade na região, superando a visão fragmentária e reducionista”, complementou o professor.

A cerimônia de outorga do prêmio está prevista para o dia 05 de dezembro, às 15h, no auditório do Ministério da Integração Nacional, em Brasília.

Sobre a Tese

A tese propõe uma reflexão sobre os processos de significação e as práticas discursivas das ONGs transnacionais ligadas ao movimento ambientalista, estabelecendo relações entre o discurso da Sustentabilidade Amazônica, a construção de imaginários e a ‘espetacularização do verde’ no mundo globalizado.

Acesse a tese completa no link: http://tede.ufam.edu.br/handle/tede/5689