Publicidade
Cotidiano
Notícias

Professores da Ufam decidem futuro da greve nesta quarta

Os docentes vão avaliar o quadro nacional do movimento paredista e, em seguida, deliberar sobre a proposta de suspensão unificada da paralisação, encaminhada pelo Comando Nacional de Greve 12/09/2012 às 09:31
Show 1
Greve evita que 700 alunos da UFAM realizem formatura do ensino superior
acritica.com Manaus

Uma assembleia geral com professores da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), nesta quarta-feira (12), decide sobre a continuidade ou suspensão da greve, que completa hoje 118 dias – a mais longa paralisação da história das Instituições Federais de Ensino Superior (Ifes).

Durante o encontro, os docentes vão avaliar o quadro nacional do movimento paredista e, em seguida, deliberar sobre a proposta de suspensão unificada da paralisação, encaminhada pelo Comando Nacional de Greve. Na última rodada de AGs, realizada no período de 3 a 6 de setembro em todo o país, as seções sindicais aprovaram a continuidade da greve. Foram 17 votos pela manutenção, entre eles a decisão tomada pelos professores da Ufam, 13 votos pela suspensão unificada e nenhuma abstenção.

“É importante deixar claro que não está em pauta a saída da greve. A suspensão proposta significa voltar a dar aula, mas manter o estado de alerta e de mobilização para que a categoria continue na luta pela reestruturação da carreira e da melhoria das condições de trabalho”, ressaltou o 2º tesoureiro da Associação dos Docentes da Ufam (Adua), Luiz Fábio Paiva, que também integra o Comando Local de Greve (CLG).

A discussão sobre o curso do movimento paredista voltou a ser destaque em assembleias setoriais realizadas nesta segunda (10) e terça-feira (11) em várias unidades acadêmicas da Ufam. Os professores dos Institutos de Ciências Humanas e Letras (ICHL), de Ciências Biológicas (ICB), de Ciências Exatas (ICE), das Faculdades de Ciências Agrárias (FCA), de Educação (Faced), de Psicologia (Fapsi) e da Escola de Enfermagem de Manaus (EEM) devem apresentar resultado dos debates na AG desta quarta.

Fora da capital
Os cinco campi da Ufam no interior do Estado também realizam AGs até esta quinta-feira (13). Em Itacoatiara, os docentes votaram, na tarde desta terça (11), pela continuidade da greve. Foram 16 votos a favor, cinco contrários e quatro abstenções. Já as demais unidades aguardam as definições da reunião na capital para realizar as assembleias. Coari e Benjamin Constant organizam a AG na quinta-feira (13). Humaitá ainda não definiu a data do encontro.