Publicidade
Cotidiano
Notícias

Professores da Ufam decidem permanecer em greve, que chega ao seu 79º dia

Os professores da Universidade Federal do Amazonas reclamam da intransigência do governo Federal nas negociações por melhores salários e plano de carreira para a categoria dos docentes 03/08/2012 às 21:22
Show 1
Professores optam em assembleia pela continuidade da greve
acritica.com Manaus

A Associação dos Docentes da Universidade Federal do Amazonas (ADUA) informou, em notícia no próprio site, que os professores da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) aprovaram, por unanimidade em Assembleia Geral, dar continuidade a greve. Com esta decisão, a categoria intensifica o movimento unificado de greve com outros trabalhadores paralisados, a partir da próxima semana.

Para o presidente da Associação dos Docentes da Ufam (Adua) e coordenador do Comando Local de Greve (CLG), professor Antônio Neto, as duas propostas apresentadas pelo governo (nos dias 13 e 24 de julho) não atendiam à pauta reivindicatória dos professores.

Movimento unido

O posicionamento dos docentes da Ufam acompanha as orientações do Comando Nacional de Greve (CNG) do Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes-SN) que, por meio de comunicado especial divulgado nesta sexta-feira, criticou postura autoritária do governo federal durante as negociações.

 “A postura do governo na reunião parece encerrar a farsa encenada por ele, a partir do dia 13 de julho, com a qual pretendeu aparentar para a sociedade disposição para negociação”, diz trecho da nota.

O 1º secretário da Adua e integrante do CLG, professor Alcimar de Oliveira, fez questão de ressaltar que os docentes não assinam acordo que implica em prejuízo à categoria.

“O governo até agora ignorou completamente a nossa pauta de reivindicação. Por isso, essa é uma das greves mais fortes da história das universidades federais”, destacou Oliveira.


Assembleias Gerais

Docentes de todo o país tem até a próxima quarta-feira (8) para encaminhar ao CNG o resultado das Assembleias Gerais. No início da próxima semana devem ocorrer as assembleias nas unidades acadêmicas da Ufam em Itacoatiara, Parintins, Coari, Humaitá e Benjamin Constant.