Publicidade
Cotidiano
Notícias

Professores do AM buscam melhorias em 2º Encontro da Didática de Ciências

O evento tem como foco a reflexão sobre a didática dos professores nas áreas de Ciências e Matemática, explicou a professora Irlane Maia de Oliveira 13/09/2012 às 07:50
Show 1
Estimular o aluno para ciências é o desafio posto para todos os educadores
Ana Celia Ossame ---

Como mudar posturas didáticas de professores que acabam por afastar os estudantes de disciplinas da área de exatas, como Matemática, Física e Química, é um dos temas a serem discutidos no 2º Encontro da Didática de Ciências, realizado no auditório Paulo Bürhnheuim, no minicampus da Universidade Federal do Amazonas (Ufam).  Destinado a professores da educação básica, acadêmicos dos cursos de licenciaturas de universidades particulares e professores formadores da Ufam e Universidade do Estado do Amazonas (UEA), o evento tem como foco a reflexão sobre a didática dos professores nas áreas de Ciências e Matemática, explicou a professora Irlane Maia de Oliveira, do Departamento de Biologia da Ufam, uma das coordenadoras do encontro.

Irlane observa que há algum tempo vem sendo os motivos da falta de interesse nas áreas de exatas, causa do número reduzido de profissionais de áreas estratégicas como Engenharias, por exemplo. Segundo ela, a cultura colocada dentro da escola de que matemática é difícil não é nada mais do que a falta de uma didática inovadora, que leve o conteúdo dessas disciplinas pautado na realidade do aluno. Um exemplo dado no encontro é que se pode ensinar matemática trabalhando com instrumentos como o aparelho de telefone celular ou o computador. “Nesse encontro, está sendo mostrado para os professores que nem só o quadro e o pincel devem ser usados em sala de aula, que é preciso refletir e mudar a didática”, assegurou.

MUDANÇA

Neste que é o segundo encontro feito para discutir a didática para o ensino dessas disciplinas, a temática focaliza a preocupação com a aprendizagem dos conceitos científicos dentro dos estágios feitos pelos professores. Segundo Irlane, a discussão está voltada para como isso pode ser trabalhado como base de reflexão pelo professor que está em sala de aula e que vem para a universidade  buscando programas e projetos e de como pode isso pode resignificar essa didática no contexto escolar. Ela citou por exemplo, o minucurso “Alquimiando o Ensino de Química”, ministrado pelo professor mestre Denny  Mesquita e “O uso de material concreto no Ensino da Matemática nas séries iniciais”, ministrado pelo professor mestre Domingos Anselmo Moura da Silva, como as iniciativas concretas para fazer o professor pensar em ir além do quadro e do pincel para transformar suas aulas em experiências prazerosas e inovadoras.