Publicidade
Cotidiano
Notícias

Programa Amazonas Digital terá 500 pontos de acesso até o final do ano

O programa tem a missão de facilitar o acesso da população à internet e a novas tecnologias, a fim de promover a inclusão digital do cidadão 08/06/2012 às 12:18
Show 1
Empresa vinculada à Seplan anuncia expansão de serviço gratuito de internet na capital e no interior do Estado
acritica.com Manaus

O Programa Amazonas Digital que disponibiliza internet sem fio e gratuita à população, deverá ter 500 pontos de acesso, no Estado, já no próximo ano. Atualmente, a rede conta com 130 pontos instalados na capital e no interior. Nesta semana, as escolas da rede estadual de educação também começaram a ser integradas ao sistema, que deve chegar a todas as unidades educacionais, nos próximos seis meses.

O programa tem a missão de facilitar o acesso da população à internet e a novas tecnologias, a fim de promover a inclusão digital do cidadão. É coordenado pelas Secretarias de Estados de Planejamento (Seplan), Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) e de Educação (Seduc) executado pela empresa Processamento de Dados do Amazonas S/A (Prodam). 

Em Manaus, a rede possui 30 pontos de acesso, incluindo escolas, Centros de Convivência, praças públicas e os serviços de Pronto Atendimento ao Cidadão (PACs). O diretor presidente da Prodam, Tiago Paiva, frisa que o sinal wireless (Wi-Fi) da rede Amazonas Digital pode ser acessado num raio de 150 metros no entorno de cada ponto instalado.

Segundo ele, isso permite que os moradores dessas áreas adjacentes possam ter acesso permanente à internet, mesmo sem sair de casa. O acesso à web deve ser feito por meio de aparelhos móveis pessoais como laptop, notebook, celular, tablet, entre outros. O usuário deve se conectar à rede, através de aparelho com capacidade para internet Wi-Fi, fazer seu cadastramento prévio (fornecendo no login  número de CPF e nome completo).

No caso da rede de ensino, o secretário estadual de Educação, Gedeão Amorim, destaca que, no âmbito do processo educacional, o programa será importante para dinamizar o processo de ensino e disseminar o uso de novas tecnologias em prol da educação.

O sistema está em funcionamento em nove Escolas Estaduais localizadas em diferentes zonas da cidade – Prof. Sebastião Augusto Loureiro Filho, bairro Santa Etelvina; Prof. Otávio Mourão, bairro Santa Etelvina; Ana Lúcia de Moraes Costa e Silva, bairro Novo Israel; Frei Mário Monacceli, bairro Alfredo Nascimento; Irmã Gabriella Cogels, bairro Puraquequara; Áurea Pinheiro Braga, bairro Compensa 2; Padre Agostinho Martin, bairro São Francisco; Gilberto Mestrinho, bairro Colônia Antônio Aleixo; Roxana Pereira Bonessi, bairro Colônia Oliveira Machado.

Em Manaus, o Amazonas Digital conta com 30 pontos de acesso e também está disponível em praças públicas: Polícia e São Sebastião; Prosamim – Igarapé de Manaus, Parque Jeferson Péres, Mestre Chico, Alvorada e São Raimundo. Está, ainda, nos PACs São José; Compensa; PAC Porto; Cidade Nova; Alvorada; e PAC Educandos. Além dos centros de convivência: Centro Estadual de Convivência do Idoso, no bairro Aparecida; e Centro Estadual de Convivência da Família Magdalena Arce Daou, Santo Antônio; C.E.C.F. Padre Pedro Vignolia, rua Gandu, Cidade Nova II; C.E.C.F. Theonizia Lobo, Mutirão/Amazonino Mendes; C.E.C.F. Maria de Miranda Leão, Alvorada; C.E.C.F.  André Araújo, Raiz; C.E.C.F. 31 de Março, Japiim.

No interior, o sistema está em funcionamento em 15 municípios, com 100 pontos de acesso – Tabatinga, São Gabriel da Cachoeira, Japurá, Eirunepé, Boca do Acre, Carauari, Tefé, Coari, Barcelos, Humaitá, Manicoré, Manacapuru, Maués, Itacoatiara e Presidente Figueiredo. Para expandir a banda larga para outros municípios, o Governo trabalha um projeto que pretende utilizar a rede de fibra ótica do Gasoduto Coari-Manaus nos municípios sob influência do empreendimento.

O mesmo vai acontecer com os municípios do Baixo Amazonas, por onde passará o Linhão de Tucuruí. Municípios da região do Madeira, por onde passa a rede de fibra ótica da Embratel e outros sob influência da rede de fibra ótica que vem da Venezuela, implantada recentemente pela operadora Oi, também serão beneficiados com o projeto.