Publicidade
Cotidiano
Notícias

Programa Educações oferece 10 mil vagas para bolsas de estudo

Os benefícios serão concedidos para a educação básica (infantil, fundamental e médio) e superior (graduação e pós-graduação) 18/01/2016 às 16:13
Show 1
As bolsas contemplam até 50% do valor das mensalidades, para instituições de ensino privado de Manaus
ACRITICA.COM Manaus (AM)

O Programa Educações está com inscrições para 10.000 novas bolsas de estudo de até 50% do valor das mensalidades. Os benefícios serão concedidos para a educação básica (infantil, fundamental e médio) e superior (graduação e pós-graduação). 

Os candidatos podem se inscrever até o dia 5 de fevereiro, através do portal do programa, ou junto à sede do programa, situada à Rua Ramos Ferreira nº 664 A – Centro (ao lado da Praça da Saudade), com atendimento de segunda à sexta, de 08h às 18h e aos sábados, de 08h às 12h.

Até o momento, as Instituições Faculdade Salesiana Dom Bosco, Centro de Ensino Superior Fucapi, Instituto de Ensino Superior Materdei, Faculdade Metropolitana de Manaus – Fametro, Universidade Nilton Lins, Centro de Ensino Educar, Centro de Recreação Infanto/Juvenil–Crij, Colégio Nossa Senhora Auxiliadora, Colégio Dom Bosco, Colégio Palas Atena, Escolas Nilton Lins, Centro Integrado de Educação Christus - Ciec e Centro de Educação Paraíso Infantil já enviaram bolsas de estudo para a seleção de 2016/1.

Os candidatos interessados em cursar uma graduação, poderão optar por um dos 54 cursos credenciados e, para a pós graduação, serão 30 opções . Novas instituições poderão realizar credenciamento de vagas até o dia 22 de janeiro.

Quem pode concorrer

O presidente do Educações, professor Rony Siqueira, ressalta que as bolsas serão concedidas, preferencialmente, a estudantes iniciantes (não matriculados na instituição escolhida), reingressantes (inativos/ matrículas trancadas), transferidos de instituições não vinculadas ao programa e portadores de diploma.

Para as bolsas de até 50%, a renda familiar deve ser, preferencialmente, igual ou menor que três salários mínimos por pessoa (residência do estudante). Se o valor exceder este limite, o candidato poderá requerer um benefício menor, junto à comissão avaliadora.

Do total de das vagas, 10% serão destinadas, preferencialmente, a estudantes com deficiência física. Para os iniciantes, serão considerados como critérios de desempate a maior média acumulada no nível de ensino anterior e, para aqueles com períodos cursados, será utilizado o coeficiente de rendimento acadêmico. Na educação básica, serão realizadas provas de admissão e considerada a idade escolar. Nas demais modalidades, terá preferência o candidato mais idoso.

Resultado

O processo de seleção é simples e imediato. Após a avaliação dos dados fornecidos na inscrição via internet, o candidato será entrevistado junto à sede do Educações. Até a segunda quinzena de fevereiro deste ano, serão lançadas vagas para educação profissional, cursos livres, idiomas e supletivo.

O presidente do Educações, professor Rony Siqueira, anunciou novidades para o processo deste ano: “Neste 15 de janeiro de 2016, chegamos a 03 anos de Programa Educações, superando 15 mil bolsas concedidas, desde a educação infantil até a pós-graduação. No atual processo seletivo, algumas empresas se comprometeram a conceder auxílios complementares aos nossos bolsistas, como fardamento e material. Não recebemos recursos públicos e contamos com a solidariedade de quem puder ajudar. Nossa sede está de portas abertas”, destacou o professor.

O projeto

Iniciado em janeiro de 2013, o Educações é apoiado pela Federação Nacional das Escolas Particulares – FENEP e pelo Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino Privado do Amazonas – Sinepe-AM. Em 03 anos, superou a marca de 15.000 bolsas de estudo, por meio de parcerias com 22 instituições de ensino privado do Amazonas. Além disso, o programa recebe auxílio de empresas amazonenses para a manutenção dos bolsistas.

O Educações realiza inclusão educacional de seus beneficiários, acompanhando-os até a conclusão do curso. O acompanhamento reduz a evasão,  através de atividades socioeducacionais vinculadas às instituições parceiras.