Publicidade
Cotidiano
Notícias

Programa federal levará água à população do Amazonas

Os números de beneficiados por estado e a verba destinada ainda será definida após o trabalho de territorialização, que consiste na indicação exata dos locais - nos municípios - onde as tecnologias serão instaladas 16/08/2012 às 17:44
Show 1
Moradores do Jorge Teixeira II, Zona Leste, protestam por falta d'água
acritica.com Manaus

O Ministério da Integração Nacional vai investir neste ano R$ 1,1 bilhão em 12 estados por meio do Água para Todos. O programa já foi implantado na Bahia, Alagoas, Sergipe, Ceará, Piauí, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Minas Gerais, Amazonas e Rio Grande do Sul. Serão instaladas cisternas de placa e de polietileno, sistemas simplificados de abastecimento e pequenas barragens. As tecnologias serão implantadas em parceria com os governos dos estados e órgãos federais. A meta é beneficiar 750 mil famílias até 2014. 

“O objetivo do Água para Todos é unir tecnologias que se complementam para matar a sede da população, além de atender também o consumo animal. O foco principal é o semiárido do país, mas todas as regiões do Brasil farão parte do programa”, afirmou João Francisco Maria, coordenador do Água para Todos no Ministério da Integração Nacional, nesta quinta-feira, dia 16, durante evento em Brasília com a participação de representantes de 12 estados envolvidos. 

Os números de beneficiados por estado e a verba destinada ainda será definida após o trabalho de territorialização, que consiste na indicação exata dos locais - nos municípios - onde as tecnologias serão instaladas. No Piauí, os benefícios sociais, econômicos e ambientais proporcionados pelo Água para Todos já são percebidos.

No total, até o fim deste ano, mais de 9 mil famílias contarão com pequenas barragens, que servem tanto para consumo humano quanto para a dessedentação animal. Sistemas simplificados de abastecimento capazes de atender de 20 a 40 famílias simultaneamente também serão instalados no estado nos próximos dias. Em Pernambuco, nesta primeira etapa de execução do Água para Todos, 122 municípios serão beneficiados, 56 do sertão e 66 localizados no agreste do estado. Até 2013, mais de 900 assentamentos, comunidade quilombolas e indígenas terão água de qualidade para o consumo.

Além disso, a população pernambucana já tem à disposição 5 mil cisternas de polietileno para abastecer suas casas. Na Bahia, de acordo com a secretária de Desenvolvimento Social do estado, Mara Mota, 66% da população que vive na zona rural não têm acesso à água de qualidade. Esta realidade já está sendo revertida pelo Água para Todos. Em Ibotirama, por exemplo, a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba (Codevasf), uma das principais executoras do programa, instalou 823 cisternas, com investimento aproximado de R$ 4 milhões.

Os moradores das comunidades de Areia Branca, Assentamento de Linha, Caraíbas, Barro Branco e Itapeba de Baixo manifestaram satisfação com o recebimento das cisternas, e destacaram que nunca ficaram tão esperançosos com a espera da chuva como neste ano. Municípios de estados do Rio Grande do Sul e do Amazonas também já foram mapeados para receber tecnologias do Água para Todos. Apesar de não pertencerem ao semiárido, moradores de ambos foram afetados pela estiagem.

“As áreas rurais do Amazonas ficam sem água nos meses de agosto e setembro, por isso, o programa tem sido a nossa salvação”, ressaltou Antônio Luiz, representante da secretaria de Desenvolvimento Social do estado. A estratégia de matar a sede da população com água de qualidade vai além. Para garantir o perfeito funcionamento e uso adequado das cisternas, assim como os sistemas simplificados de abastecimento, são promovidos cursos de Gestão da Água com a participação das famílias beneficiadas. Eles são orientados quanto à utilização da água sem desperdício e recebem instruções para a manutenção dos reservatórios.