Publicidade
Cotidiano
AMAZONAS

Programas voltados para a Primeira Infância no AM são finalistas de prêmio internacional

As iniciativas desenvolvidas no estado foram escolhidas entre mais de mil projetos apresentados 04/11/2017 às 13:29
Show img 9991
Programa de Atenção a Primeira Infância e Primeira Infância Ribeirinha são destaques. Foto: Bruno Kelly/FAS
acritica.com Manaus (AM)

Dois projetos voltados à primeira infância no Amazonas, com a participação do Governo do Amazonas, estão juntos entre os quatro finalistas na categoria inovação do Prêmio ALAS-BID Early Childhood Award, do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). De iniciativa do Instituto para o Desenvolvimento do Investimento Social (IDIS), com a parceria da Secretaria de Estado de Saúde (Susam) e outros órgãos, os programas desenvolvem ações no interior do estado voltadas para o desenvolvimento de crianças nos primeiros anos de vida.

As iniciativas desenvolvidas no estado foram escolhidas entre mais de mil projetos apresentados. Os outros três finalistas são de Brasília, Buenos Aires e Colômbia. A cerimônia de anúncio do vencedor e entrega do prêmio será no próximo dia 9 de novembro, em Washington (EUA). A premiação é uma iniciativa conjunta do ALAS, a organização social da cantora colombiana Shakira, e do BID.

“A gente vem trabalhando sério. Nós sabemos que quanto mais se investe na primeira infância, menos terá que se investir nas outras fases da vida. E a indicação para o prêmio significa reconhecimento do nosso trabalho, o que demonstra que estamos no caminho certo, porque foram mais de mil projetos inscritos”, afirma a coordenadora estadual de Saúde da Criança da Susam, Katherine Benevides.

Capacitação - Uma das ações é o Programa de Atenção à Primeira Infância (PAPI). O projeto promove a capacitação de estudantes dos cursos da área de saúde da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), que participam no interior do Estágio em Saúde Coletiva, conhecido como “Internato Rural”. Os acadêmicos recebem capacitação sobre a importância do desenvolvimento pleno das crianças de 0 a 6 anos.

Além da Susam, são parceiros do PAPI, o Instituto para o Desenvolvimento do Investimento Social (IDIS), Fundação Bernard van Leer, a UEA e municípios executores do programa. “Nós os capacitamos em Manaus, antes de ir para o interior. Ou seja, eles já saem da capital com um olhar diferenciado para a primeira infância”, conta Katherine Benevides.

O outro programa é o Primeira Infância Ribeirinha (PIR), executado pela Fundação Amazonas Sustentável (FAS), em parceria com a Susam, o IDIS e a Fundação Bernard van Leer. O programa atua na formação de agentes comunitários de saúde, lideranças comunitárias, enfermeiros e gestores dos municípios, também trabalhando habilidades voltadas para a importância do desenvolvimento das crianças no interior, nos primeiros anos de vida.

“A gente usa a metodologia ativa de Paulo Freire. Aprender a aprender. Consideramos o saber prévio e a experiência que o outro já tem, da realidade dele, e vamos traduzindo e sistematizando de acordo com o conhecimento científico. Não chegamos como detentores do saber”, explica Katherine.

Entenda a Primeira Infância – Primeira infância é o período compreendido entre os primeiros seis anos de vida da criança. Entende-se como uma fase muito importante para o desenvolvimento da pessoa, e que as experiências dessa época são levadas para o resto da vida do indivíduo.

“É a fase mais importante da vida. A neurociência mostra que essa é a fase onde a criança mais forma sinapses. É a fase tão importante que se determinadas partes do cérebro responsáveis pela aprendizagem não forem estimuladas, quando o indivíduo ficar adulto será difícil recuperar”, diz Katherine.

*Com informações da assessoria