Publicidade
Cotidiano
Cotidiano, Política, Polícia Federal, Líder do Governo, Eduardo Braga, Gilberto Kassab, Carlos Eduardo Gabas, Operação Durkheim

Quadrilha espionou Eduardo Braga, Gilberto Kassab e ex-ministro de Dilma

Relatório de 2.194 páginas da Inteligência da PF mostra o alcance da rede de espionagem ao analisar e-mails da organização criminosa que contêm cópias de declarações de Eduardo Braga 27/11/2012 às 13:12
Show 1
Líder do governo no Senado, Eduardo Braga teria sido alvo de espionagem
acritica.com* Manaus

A organização criminosa desarticulada nessa segunda-feira (26) pela Polícia Federal na Operação Durkheim tinha como alvos de espionagem o senador Eduardo Braga (PMDB-AM), o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (PSD); e o ex-ministro da Previdência Social Carlos Eduardo Gabas. As informações foram publicadas nas versões on line da revista Veja e do 'Estadão'.

Conforme as publicações, relatório de 2.194 páginas da Inteligência da PF mostra o alcance da rede de espionagem quando analisados e-mails do grupo que contém  cópias de declarações de Braga, do ano de 2012, e de Carlos Eduardo Gabas, de 2011, além de extratos telefônicos com histórico de chamadas de Gilberto Kassab nos meses de maio e junho deste ano. 

Segundo revelou a reportagem, e-mails trocados por integrantes da organização criminosa continham cópia de faturas do telefone do prefeito de São Paulo. Um dos arapongas chegou a manifestar temor na conversa pelo fato de o registro telefônico violado ser de Kassab.

A operação da Polícia Federal identificou 180 vítimas dos arapongas que adquiriam informações protegidas pelo sigilo em órgãos públicos e operadoras de telefonia e revendiam a empresários e escritórios de advocacia.

*Com informações revista Veja Online