Publicidade
Cotidiano
Notícias

Quase 60 mil fazem as provas do PSC da UFAM

Para os alunos que farão a terceira etapa da seletiva, estão em disputa 2.716 vagas disponibilizadas para os 117 cursos de graduação oferecidos pela Ufam 01/12/2012 às 19:43
Show 1
Este ano os candidatos disputam 2.716 vagas
A Crítica Manaus (AM)

A partir das 8h deste domingo (2/12), 59.318 candidatos de 62 municípios do Amazonas estarão se submetendo às provas do Processo Seletivo Contínuo (PSC 2013), avaliação que possibilita ao aluno do Ensino Médio entrar na Universidade Federal do Amazonas (Ufam) sem a necessidade de enfrentar o tradicional Vestibular.

Para os alunos que farão a terceira etapa da seletiva, estão em disputa 2.716 vagas disponibilizadas para os 117 cursos de graduação oferecidos pela Ufam. Do total das vagas, 1.891 são destinadas aos cursos da capital e 825 às unidades acadêmicas nos municípios de Benjamin Constant, Humaitá, Coari, Parintins e Itacoatiara.

Os alunos que estão cursando o 1º e o 2º ano do Ensino Médio terão até as 12h para concluir a avaliação enquanto que os do 3º ano terão uma hora a mais devido a obrigatoriedade da redação.

Os resultados das provas serão divulgados durante a primeira semana de janeiro de 2013. A preferência é para os alunos que estão concluindo do 3º ano do Ensino Médio porque, em sendo aprovados, estarão ingressando imediatamente na universidade.

O curso de Engenharia Elétrica foi o campeão de preferência dos alunos, com mais de 34 inscrições para cada vaga. Nos anos anteriores, os mais procurados eram os da área de Saúde, principalmente Medicina e Odontologia.

A lei que regulamenta e torna obrigatório o sistema de cotas para vagas, foi promulgada em agosto e implementada em outubro.

A lei determina que as universidades reservem 50% das vagas para serem divididas entre candidatos provenientes de escolas públicas, pardos, negros e índios

Concorrência

Este ano o curso mais concorrido é Engenharia Elétrica, com 34,30 candidatos por vaga, seguido de Engenharia de Materiais (18,87), Educação Física (11,23) e Enfermagem (10,79). Caiu a procura por Medicina (4,13) e Direito (5,81). Das 2.716 vagas ofertadas para 117 cursos, 1,3 mil serão preenchidas por candidatos beneficiados pelas cotas.