Publicidade
Cotidiano
Cheia, Manaus, enchente, Wakeboard, Centro, alfândega

Rapaz tira vantagem da cheia praticando Wakeboard, no centro de Manaus

Manauense surfou na alagação que toma conta da rua Marquês de Santa Cruz, no centro de Manaus, em frente ao Prédio da Alfândega. 20/05/2012 às 18:25
Show 1
Sem se identificar, manauense disse que a prática do wakeboard de maneira inusitada, em lugares não convencionais já é uma rotina.
Jornal acritica Manaus

Apesar do caos vivenciado por mais de 70 mil pessoas, vítimas da cheia dos rios da bacia amazônica, a população também sabe bem como encarar essa adversidade pelo lado bom e engraçado.

Foi o que aconteceu na noite de terça-feira, quando um praticante de wakeboard resolveu surfar, em pleno centro da cidade, na rua Marquês de Santa Cruz, em frente ao prédio da Alfândega, na rua alagada pela subida das águas do rio Negro.

O rider não quis se identificar por saber que, apesar da ação inusitada, praticar wakeboard no meio da rua, ancorado por um veículo, pode incorrer em uma infração de trânsito. “Foi à meia-noite. A rua estava deserta e aproveitamos para praticar wakeboard e tirar fotos. Achamos a situação da cheia do rio e da alagação na frente da Alfândega uma oportunidade de surfar em locais diferentes, onde nunca poderíamos praticar esse esporte, então decidimos ser os primeiros a fazê-lo”, disse o rider que pratica o esporte há mais de dez anos e possui um empreendimento especializado nessa prática, em Manaus.

Para o rider, o feito realizado na noite de quarta-feira, enquanto o rio Negro atingia marca histórica, pode servir de imagem de como o amazonense, com bom humor, convive com a natureza. “Acho que isso foi importante para mostrar como convivemos com a água e que, apesar dos problemas, temos como superá-los”, lembrou o desportista.

Para ele, no entanto, a prática do wakeboard de maneira inusitada, em lugares não convencionais já é uma rotina. “Nós já praticamos wakeboard nas três locais que formam piscinas, na saída do aeroporto Eduardo Gomes, e também em ruas onde há prédios históricos. Queremos realizar esse feito embaixo do Millenium (Ponte dos Bilhares), para mostrar a poluição daquela área e também perto do Tropical Hotel”, disse.

O  wakeboard é um esporte aquático praticado com uma prancha tipo snowboard, puxado por uma lancha. Foi inventado nos Estados Unidos e inicialmente praticava-se com uma prancha de surf com fixações. Nas ruas, o rider é puxado por um carro.