Publicidade
Cotidiano
pp deixa dilma

Rebecca diz que fica na Suframa e que seria irresponsável deixar o órgão de imediato

'A minha vontade é continuar no cargo', afirmou a pepista, que ressalvou: 'se ela (Dilma) entender que é melhor haver alguma substituição, ela fará e eu vou entender perfeitamente' 15/04/2016 às 17:02
Show img0017375407
Rebecca diz que fica na Suframa e que seria irresponsável deixar o órgão de imediato
Saadya Jezine Manaus (AM)

A superintendente Rebecca Garcia, da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), afirmou na manhã de hoje (15), que apesar do seu partido (PP) ter declarado rompimento com o Partido dos Trabalhadores e apoio ao impeachment da presidente Dilma Rousseff, ela se manterá na administração da autarquia, até que a presidente decida pelo contrário. “A minha vontade é continuar no cargo”, declarou a superintendente em coletiva antes do início da reunião do Conselho de Administração da Suframa (CAS), na sede da autarquia. 

Rebecca declarou que esteve em Brasília essa semana e que não conversou sobre o assunto com nenhuma outra pessoa que não fosse o presidente do seu partido. Rebecca também reiterou que não recebeu nenhum comunicado da Presidência da República sobre uma nova nomeação para o cargo. 

“A presidente (Dilma Rousseff) sabe que eu sou do partido, o cargo é dela, sempre foi desde o primeiro dia que estive aqui. Sempre esteve à disposição dela (...) Agora, seria uma irresponsabilidade eu entregar o cargo às vésperas de uma reunião do CAS, onde nós iremos aprovar 42 projetos”, afirmou a dirigente da autarquia.

'Estive quarta e quinta em Brasília e a única conversa que eu tive sobre esse assunto foi com o presidente do meu partido, que pensa exatamente a mesma coisa. Ele acompanhou o quanto é difícil nomear um superintendente para Suframa e ele pensa a mesma coisa, que seria uma irresponsabilidade abandonar a Suframa nesse momento. Por mim, eu continuo no cargo", disse.

Representantes de outros Estados, que estavam presentes, apoiaram a decisão. “Eu acho uma atitude nobre e esperada de uma dirigente de uma instituição de tamanha responsabilidade (...) Mesmo com as perspectivas contrárias, ela está dirigindo uma reunião importante e não tem como deixar a instituição acéfala. Ela (Rebecca) fez o correto e tem mais nossa admiração por isso”, declarou o prefeito de Macapá, Clécio Luis.

A Secretária Adjunta da Fazenda do Amapá, Neiva Nunes, em seu pronunciamento, agradeceu a decisão tomada pela dirigente. "Queremos agradecer a superintendente Rebecca Garcia que apesar do rompimento do seu partido com o governo, ela resolveu permanecer por consciência lógica e responsabilidade administrativa no cargo de superintendente, dando continuidade à esse importante trabalho".