Publicidade
Cotidiano
Notícias

Redução em 10% nos salários dos deputados da ALE-AM dependerá de consenso, diz Josué Neto

“Da minha parte não há nenhum problema, mas é uma decisão que precisa passar pelos 24 deputados”, disse o presidente da Casa. Melo e Dilma já reduziram 08/10/2015 às 13:55
Show 1
Presidente da ALE-AM, deputado Josué Neto vai debater com colegas corte de 10% nos vencimentos
ACRITICA.COM Manaus

O presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM), deputado Josué Neto (PSD), informou nesta quarta-feira (7) que a Casa vai avaliar a possibilidade de redução de salários dos parlamentares e diretores, com base em consenso e apoio dos 24 deputados estaduais.

Josué Neto disse que a decisão sobre eventual redução de vencimentos precisa do apoio da maioria, assim como foram apoiadas as medidas iniciais de contenção de gastos que a administração do Legislativo está adotando desde o início deste ano.

“Da minha parte não há nenhum problema em diminuir salário de deputado estadual, mas é uma decisão democrática que precisa passar pela decisão dos 24 deputados desta Casa”, reforçou Josué Neto.

A sugestão de redução de salários partiu do deputado José Ricardo (PT), que apresentou um Memorando à Presidência, propondo a redução de 10% dos salários de deputados e diretores e 30% da verba da Cota para Exercício da Atividade Parlamentar (CEAP).

Contenção de gastos

O presidente Josué Neto apontou que além da redução de contratos e do expediente na ALE-AM, a Casa não aumentou a verba de gabinete e nem a CEAP, neste ano, que se mantiveram em R$ 90,2 mil e R$ 25,6 mil, respectivamente.

“Mesmo antes de a noção da crise se ampliar, a Assembleia Legislativa já estava adotando várias providências com relação à redução de custos. Então, quando o governo federal falou em corte de gastos, a ALE-AM já havia dado sua contribuição cerca de sete meses antes”, apontou.

A redução salarial em 10% foi adotada pela presidente Dilma Rousseff no início da semana como parte da reforma ministerial. Ministros e todo o primeiro escalão do governo também terão os salários cortados em 10%, proporcionando economia nas contas públicas.

Governo estadual

Seguindo a atitude da presidente Dilma Rousseff, o governador José Melo também anunciou a redução de 10% em seu próprio salário, assim como nos vencidos do vice-governador Henrique Oliveira e dos seus secretários de governo.