Publicidade
Cotidiano
Notícias

Resultados do PIM até maio apontam alta no faturamento e nas exportações e freio na geração de empregos

Apesar da crise financeira mundia, o Pólo Industrial de Manaus apontou alta em seus faturamento e em sua exportação. No entanto, a geração de emprego não acompanhou o mesmo ritmo e apresentou estagnação. Ms este cenário pode mudar no segundo semestre. 12/07/2012 às 15:24
Show 1
A Zona Franca de Manaus (ZFM) está autorizada a produzir medicamentos, incluindo genéricos, de acordo com a proposta 60/09 que institui o Processo Produtivo Básico (PPB) do setor, publicada essa semana no Diário Oficial da União
acritica.com Manaus

O faturamento e as exportações do Pólo Industrial de Manaus (PIM) apresentaram indicadores positivos entre janeiro e maio deste ano na comparação com o mesmo período do ano passado, mas a mão-de-obra segue em situação difícil, influenciada sobretudo, pelos obstáculos pontuais em setores como o de duas rodas e mecânico.

Nos cinco primeiros meses de 2012, o PIM faturou R$ 27,37 bilhões, o que representa um crescimento de 1,97% em relação ao mesmo período de 2011 (R$ 26,83 bilhões). As exportações totalizaram até maio US$ 320,7 milhões, resultado 2,25% superior ao alcançado no mesmo período de 2011, quando o PIM registrou vendas ao mercado externo no montante de US$ 313,6 milhões.

O segmento eletroeletrônico terminou o quinto mês do ano com faturamento consolidado de R$ 12,22 bilhões, o que indica uma variação positiva de 6,73% em relação ao ano passado. Já o segmento químico apresentou no período faturamento de R$ 3,34 bilhões, registrando crescimento de 8,27%. Ambos os segmentos, no entanto, apresentam queda no período quando seus resultados são analisados em dólar.

Segmentos com menor nível de faturamento estão aproveitando 2012 para crescer de forma acentuada. O grande destaque é o setor de beneficiamento de borracha, que apresentou até maio deste ano faturamento de R$ 10,6 milhões e crescimento de 217,98% em relação ao mesmo período de 2011. Outros setores, como bebidas vestuário e calçados, editorial e gráfico e isqueiros e canetas descartáveis também tiveram performances positivas.

Empregos

Os indicadores de empregabilidade são negativos na comparação entre o mês de maio de 2012 (115.843 trabalhadores) e o mês de maio de 2011 (116.987 trabalhadores). Foi a primeira vez desde dezembro de 2009 que o PIM apresentou queda na análise de um mesmo mês em anos consecutivos. O resultado é conseqüência principalmente do momento de dificuldades por qual passa o polo de duas rodas, segmento que tem grande dinamismo na geração de empregos.

Televisores puxam produção

Com mais de 4,6 milhões de unidades fabricadas entre janeiro e maio deste ano, os televisores com tela de cristal líquido (LCD) tiveram aumento de 32,79% na produção em comparação com o mesmo período do ano passado, quando foram produzidas aproximadamente 3,5 milhões de unidades. Telefones celulares também chegaram ao final do quinto mês de 2012 com alta na produção (7,88%), registrando mais de 11 milhões de unidades fabricadas.

O produto com maior crescimento no período analisado foi o telejogo, que, com produção de mais de 208 mil unidades entre janeiro e maio de 2012, apresentou aumento de 442,43%. Receptores de sinal de televisão e aparelhos de áudio não-portáteis também tiveram crescimentos na produção de 12,59% e 32,52%, respectivamente.

Avaliação positiva

Segundo o superintendente da Zona Franca de Manaus, Thomaz Nogueira, os números do Pólo Industrial de Manaus no período de janeiro a maio podem ser avaliados como positivos, principalmente diante da situação de dificuldades no cenário internacional e até mesmo na economia brasileira.

“Há uma crise de consumo que é mundial. No entanto, é preciso deixar claro que, até o momento, ela não chegou ao Polo Industrial de Manaus, que segue com bons índices de faturamento e manutenção de empregos. Alguns setores estão passando por dificuldades pontuais, mas temos buscado criar mecanismos que estimulem essas empresas a resguardar os empregos e mantemos diálogo constante com os diversos segmentos para buscar soluções”, afirmou o superintendente.

Ele lembra que a perspectivas para o segundo semestre são melhores. “As medidas anunciadas pelo Governo Federal e pelo Governo do Estado, como a elevação das alíquotas de IPI para motocicletas, fornos microondas e aparelhos de ar-condicionado do tipo split system fabricados fora da Zona Franca de Manaus e os incentivos vinculados ao ICMS, são muito bem-vindas e temos convicção de que irão provocar os efeitos almejados quando começarem a vigorar.”